Diniz lamenta quebra da 'sinergia' com a torcida do São Paulo e prevê paralisação

O técnico Fernando Diniz gostou da atuação do São Paulo na vitória por 2 a 1 sobre o Santos, de virada, neste sábado, no estádio do Morumbi, pelo Campeonato Paulista. O treinador só teve um motivo para lamentar: a falta de torcedores por causa da pandemia do novo coronavírus. O clássico foi disputado com portões fechados após recomendação do Ministério da Saúde na última sexta-feira.

"Foi estranho. No futebol que praticamos, o torcedor é um dos grandes protagonistas ao lado dos jogadores. Sempre faz falta, ainda mais que a torcida do São Paulo está se encaixando com o time, criando uma sinergia. Os jogadores ficam mais contagiados, sentem essa vibração. Foi ruim, porque essa conexão com a torcida está cada vez mais encaixada", afirmou o treinador.

Até o momento, o Paulistão segue em disputa, ao contrário da maioria dos torneios ao redor do mundo. A Copa Libertadores, por exemplo, está suspensa por tempo indeterminado. O São Paulo jogaria nesta terça-feira contra o River Plate, da Argentina, em casa. Para Fernando Diniz, a tendência é de que o futebol seja interrompido no Brasil.

"A semana não é a mesma (sem jogo na terça-feira). Modifica o treino, já tinha a adrenalina da Libertadores. A gente tem a tendência que pare porque a tendência é que aumente o número dos casos (de coronavírus). Se não parar, esportivamente é bom. Treinamos a semana inteira para jogar no fim de semana. Não sabemos até quando vai durar. Vamos planejar para retornar na terça pela manhã e jogar no fim de semana", disse Fernando Diniz.

Com a vitória sobre o Santos, o São Paulo ficou bem perto de se classificar para as quartas de final do Paulistão. A vaga pode ser confirmada neste domingo, caso o Ituano não vença o Corinthians, na capital. Apenas uma improvável combinação de resultados vai impedir o clube tricolor de avançar no Estadual.

A equipe de Fernando Diniz lidera o Grupo C, com 18 pontos. Se o campeonato não for interrompido, o São Paulo jogará no próximo sábado, às 19 horas, novamente no Morumbi, contra o Red Bull Bragantino.