Esportes Deixar o Barcelona foi um choque, mas Messi está se adaptando bem em Paris

Deixar o Barcelona foi um choque, mas Messi está se adaptando bem em Paris

FUT-MESSI-PARIS-CHOQUE:Deixar o Barcelona foi um choque, mas Messi está se adaptando bem em Paris

Reuters - Esportes

PARIS (Reuters) - Deixar o Barcelona foi um choque para Lionel Messi, mas o atacante argentino disse que rostos conhecidos têm ajudado na adaptação ao Paris Saint-Germain.

O jogador de 34 anos, que começou sua carreira profissional no Barça e é o maior artilheiro da história do clube com 672 gols, assinou contrato de dois anos com o PSG no começo da temporada, após os catalães o dizerem que não teriam como pagá-lo.

"Retornei ao Barcelona (após a Copa América em julho) para preparar para a temporada, depois de aproveitar alguns dias extras de férias que o técnico (Ronald Koeman) havia me dado", disse Messi à revista France Football em entrevista publicada neste sábado.

"Pensava em assinar o contrato e começar a treinar imediatamente. Eu pensei que tudo estava resolvido e a única coisa que faltava era minha assinatura (no contrato)."

"Mas quando cheguei ao Barcelona, me disseram que não era mais possível, que eu não poderia ficar e precisava encontrar um novo clube porque o Barça não tinha como estender meu contrato. Isso mudou meus planos."

"Foi muito difícil. Pensar que teríamos que deixar nossa casa e que a família precisaria mudar a sua rotina", acrescentou o vencedor de seis Bolas de Ouro.

Messi, então, se reencontrou com Neymar no PSG. Ele e o brasileiro jogaram juntos por quatro temporadas no Barcelona, entre 2013 e 2017. Também se reuniu com os compatriotas Leandro Paredes e Ángel Di María, além do técnico Mauricio Pochettino, também argentino.

"Isso foi uma grande parte da minha decisão porque eu sabia que estaria vindo para um novo país e teria que começar do zero. Saber que tinha amigos no vestiário me fez pensar que seria mais fácil me adaptar", disse Messi.

"E eu não estava errado porque foi muito fácil me adaptar, especialmente porque há tantos jogadores que falam espanhol, como eu, e alguns amigos, como 'Ney', 'Lea' (Paredes), 'Fideo' (Di María), que me ajudaram quando eu cheguei."

Após a experiência "muito dolorosa" de sair do Barcelona, agora ele quer conquistar um quinto título da Champions League.

Com Neymar e o atacante francês Kylian Mbappé, Messi compõe um dos mais formidáveis ataques do mundo, mas está ciente de que eles precisam trabalhar para encontrar o equilíbrio perfeito.

Neymar e Messi se conhecem há anos, mas o argentino e o atacante ainda precisam construir uma relação.

"É fácil conviver com um jogador como ele. E também, Kylian fala um espanhol perfeito, então temos boas conversas fora de campo também", disse Messi, que até agora marcou um gol em cinco jogos por todas as competições pelo PSG.

"Facilita as coisas. Agora, eu estou aqui há pouco tempo, então ainda é um pouco cedo para fazer conclusões. Mas tenho certeza que tudo dará certo."

(Reportagem de Julien Pretot)

Últimas