Esportes Daniel Dias é homenageado em coleção da Casa da Moeda e Memorabília do Esporte

Daniel Dias é homenageado em coleção da Casa da Moeda e Memorabília do Esporte

Maior nome do esporte paralímpico do Brasil, Daniel Dias se aposentou na última quarta-feira, em Tóquio, e sua trajetória de 15 anos que rendeu 27 medalhas em Jogos Paralímpicos, será homenageada pela Casa da Moeda e Memorabília do Esporte. O nadador será representado na quinta série da coleção "Grandes Ídolos do Esporte".

A série de medalhas com Daniel Dias é limitada, exclusiva e terá peças em prata, bronze dourado, bronze e cuproníquel. As vendas começam nesta sexta-feira, pelos sites do Clube da Medalha e da Memorabília do Esporte.

Produzidas pela Casa da Moeda do Brasil e cunhadas com acabamento especial ‘proof’, as medalhas de prata (+ 31g), bronze dourado (+ 24g) e bronze (+ 24g) possuem diâmetro de 40mm, enquanto a linha de cuproníquel tem 30mm. As séries de 40mm possuem fundo espelhado, com tiragens limitadas e numeradas, e certificados de autenticidade da CMB, além do estojo da peça. As unidades em cuproníquel são comercializadas acompanhadas de um cartão exclusivo da coleção.

A medalha em prata, com tiragem de 100 peças, vai custar R$ 560. A bronze dourado (50 unidades) tem o valor unitário de R$ 440. A bronze (100 unidades) tem o preço de R$ 145 e, com 200 peças, a cuproníquel será vendido por R$ 60.

"Me sinto honrado em fazer parte de um projeto como esse, é uma alegria estar entre grandes nomes do esporte nacional", disse Daniel Dias, que disputou quatro edições paralímpicas (Pequim-2008, Londres-2021, Rio-2016 e Tóquio-2020) e conquistou 14 medalhas de ouro, sete de prata e seis de bronze.

Antes dele, Robert Scheidt, Maria Esther Bueno, Rodrigo Pessoa, Jackie Silva e Sandra Pires haviam sido homenageados pela Casa da Moeda e Memorabília do Esporte. Hortência, Cesar Cielo e Daiane dos Santos estão na lista das personalidades que ainda vão receber uma coleção em 2021.

Últimas