D'Alessandro pede desculpas e diz estar com vergonha pela briga no Gre-Nal

O argentino Andrés D'Alessandro pediu desculpas e disse estar com vergonha pela briga generalizada no Gre-Nal de quinta-feira à noite pela Copa Libertadores, na Arena do Grêmio, que terminou empatado sem gols.

"Venho pedir desculpas ao torcedor. Temos que ser exemplos e ontem (quinta) não demos exemplo. Nada justifica o que aconteceu. Tenho um histórico de mais de 30 Gre-Nais e, nos que eu estive, nenhum terminou dessa maneira", disse o experiente jogador, de 38 anos, em entrevista coletiva, nesta sexta-feira.

"A rivalidade é muito grande. Desse lado e do outro também, acredito que todos estão envergonhados. O jogo foi muito bom. Era pela competição mais importante do continente. Passamos uma imagem que não é a nossa e do povo gaúcho, mas infelizmente aconteceu. Que não volte a se repetir", afirmou o meia, que brigou bastante, mas não recebeu o cartão vermelho, aplicado pela arbitragem a quatro jogadores de cada equipe. "A maioria das mensagens que me mandaram foi: 'Pô, tu não foi expulso. Tem alguma coisa errada'", revelou o jogador colorado.

Para D'Alessandro, o Inter foi mais prejudicado com a confusão, pois estava melhor na disputa. "O prejuízo foi maior para nós, porque o time estava encaixado e jogando melhor do que o adversário. Em um contexto, merecíamos a vitória. O empate fora de casa não é ruim, mas pelo que jogamos, merecíamos algo melhor."

O elenco do Internacional retornou aos treinos, nesta sexta-feira, no Centro de Treinamentos do Parque Gigante. A preocupação agora é o Campeonato Gaúcho, cujo próximo compromisso será o duelo com o São José, domingo, às 19 horas, no Estádio Francisco Novelleto, que estará com os portões fechados por causa da pandemia de coronavírus.

Os atletas que participaram do Gre-Nal só fizeram corridas leves em volta do gramado. O técnico Eduardo Coudet acompanhou a movimentação, junto do coordenador de performance Elio Carravetta.

No segundo turno do Campeonato Gaúcho, o Internacional lidera o Grupo A, com quatro pontos, contra três do Novo Hamburgo. O São José, com seis pontos, só perde o primeiro lugar do Grupo B para o Grêmio no saldo de gols (4 a 2).