Esportes Cristiano Ronaldo se torna jogador mais bem pago do mundo, diz Forbes

Cristiano Ronaldo se torna jogador mais bem pago do mundo, diz Forbes

Apagado em sua última temporada pela Juventus, Cristiano Ronaldo voltou de vez aos holofotes ao retornar para o Manchester United. O português brilha novamente nos gramados e engorda sua conta bancária, com salários e patrocinadores. De acordo com a revista Forbes, o atacante se tornou novamente o jogador mais bem pago do mundo.

Ronaldo deve ganhar cerca de US$ 125 milhões (cerca de R$ 659 milhões), antes de descontar os impostos, na temporada 2021-2022, iniciada em agosto. Serão US$ 70 milhões (R$ 369 milhões) de salários e bônus pelo retorno ao clube inglês, que já havia defendido entre 2003 e 2009. O restante (US$ 55 milhões) virá de patrocínios e licenciamento da sua marca, a CR7.

Na lista total de todas as modalidades esportivas, o português é o quarto colocado entre os atletas mais bem pagos do mundo. Está atrás do tenista suíço Roger Federer (US$ 90 milhões), do jogador de basquete LeBron James (US$ 65 milhões) e do golfista Tiger Woods (US$ 60 milhões).

Ao voltar ao United e causar burburinho na imprensa, redes sociais e até na venda de camisas, Cristiano Ronaldo desbancou Lionel Messi do topo dos mais bem pagos entre os jogadores de futebol. O argentino agora é o segundo da lista, com US$ 110 milhões (R$ 580 milhões), entre salários (US$ 75 mi) e patrocínios (US$ 35 mi).

O terceiro jogador mais bem pago do mundo é Neymar. O brasileiro US$ 95 milhões (R$ 501 mi): US$ 75 mi de salários e US$ 20 mi de patrocinadores. Seu parceiro de Paris Saint-Germain, o francês Kylian Mbappé, é o quarto (US$ 43 milhões). E o egípcio, Mohamed Salah, do Liverpool, completa a lista dos cinco primeiros, com US$ 41 milhões.

O Top 10 tem ainda o polonês Robert Lewandowski e o espanhol Andres Iniesta (ambos com US$ 35 milhões), o francês Paul Pogba (US$ 34 mi), o galês Gareth Bale (US$ 32 mi) e o belga Eden Hazard (US$ 29 mi).

No total, os dez jogadores mais bem pagos somam ganhos de US$ 585 milhões na temporada, novamente ainda sem descontar os impostos, superando os US$ 570 milhões obtidos no ano passado. De acordo com a Forbes, salário e bônus compõem a maior parte do total: US$ 415 milhões, aumento de 2,6% em relação ao ano anterior.

Últimas