Esportes Crespo espera que vitória no sufoco sirva para São Paulo resgatar bom momento

Crespo espera que vitória no sufoco sirva para São Paulo resgatar bom momento

Desde maio, quando bateu Palmeiras e Sporting Cristal, que o São Paulo não ganhava dois jogos seguidos. Quebrou a marca negativa no sufoco, neste sábado, ao fazer 1 a 0 no Bahia nos acréscimos. Hernán Crespo vibrou muito com o resultado e acredita que ele será importante para o time resgatar o bom momento do início da temporada.

Neste terça-feira o São Paulo enfrenta o Racing, pela rodada de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, no Morumbi, e Crespo espera que a equipe consiga jogar com mais tranquilidade para fazer novamente um bom resultado. Fora da zona de queda do Brasileirão após bater Inter e Bahia, a esperança é que o time jogue sem tanta pressão e nervosismo.

"Tudo com uma vitória fica mais fácil. Precisávamos dela para dar normalidade à sequência do nosso trabalho, dar tranquilidade aos atletas para trabalhar do jeito normal. Tudo está voltando à normalidade", festejou Crespo.

O próprio treinador se via nas cordas após início ruim no Brasileirão e não escondia a tensão neste sábado. Após muitas caretas e lamentos, ele extravasou no fim, com punhos cerrados, festejando muito o resultado positivo com gol de Liziero. Aproveitou para defender Vitor Bueno e Pablo e festejar a boa estreia do jovem Marquinhos.

"Estou muito contente com a estreia do Marquinhos, acredito que Talles jogou um grande jogo, e tudo fica mais fácil com a vitória. O time teve realmente uma grande identidade, talvez tenha faltado finalização, mas acreditamos sempre em nosso trabalho", enfatizou, antes de sair em defesa dos criticados atacantes.

"Eu acho que Pablo e Vitor Bueno são grandes jogadores, talvez não tiveram as oportunidades corretas, mas está voltando tudo à normalidade de trabalho", disse, sem esconder a luta para armar o time com desfalques importantes e sem tempo.

"O processo é difícil, porque não há tempo para treinar. Muitas vezes devemos criar situações novas durante o jogo, mas o elenco me passa confiança para tentar e acreditar neles. Temos atletas que podem se tornar grandes jogadores."

Miranda, Luciano e Rigoni estão machucados, Eder sobrecarregado fisicamente, e Daniel Alves com a seleção olímpica. Fechar a escalação vem sendo um quebra-cabeças ao treinador, mas ele acredita que o por já passou.

Últimas