Esportes Correção: Sem Ronaldo, United é goleado por City em dérbi comandado por De Bruyne

Correção: Sem Ronaldo, United é goleado por City em dérbi comandado por De Bruyne

O texto anterior apresentava um erro no primeiro parágrafo: De Bruyne deu uma assistência, não duas.

Sem Cristiano Ronaldo, lesionado, o Manchester United foi goleado por 4 a 1 pelo Manchester City, em clássico protagonizado por Kevin De Bruyne, neste domingo, no Etihad Stadium. A vitória, válida pela 28ª rodada do Campeonato Inglês, teve dois gols e uma assistência do astro belga, além de duas outras bolas colocadas na rede por Mahrez. O único gol da equipe de Old Trafford foi marcado por Sancho.

O time comandado por Pep Guardiola alcançou, assim, o segundo triunfo seguido no dérbi, pois já havia batido os rivais por 2 a 0 no primeiro turno. Além da alegria na rivalidade, a equipe celebra o 69 º ponto conquistado na liga nacional, na qual ocupa a liderança, seis pontos à frente do vice-líder Liverpool. O United, por sua vez, está em quinto lugar, com 47 pontos, empurrado para baixo pelo Arsenal, agora quarto colocado, com 48.

A ausência de Cristiano Ronaldo entre os relacionados gerou especulações, já que, em um primeiro momento, o United não explicou o motivo. Algumas horas antes do jogo, contudo, o treinador Ralf Rangnick esclareceu que o português foi vetado pelo departamento médico porque está com um problema no flexor do quadril.

Como não contava com o astro do time, Rangnick promoveu o retorno de Jadon Sancho, reserva no empate sem gols com o Watford no final de semana passado, ao time titular. O uruguaio Edinson Cavani, que poderia ser uma opção, segue se recuperando de uma lesão e também não foi relacionado para a partida.

Encarar o rival sem Cristiano Ronaldo, depois de uma atuação ruim na rodada anterior, já desenhava um cenário bastante desanimador para torcedor do United, que murchou ainda mais logo aos quatro minutos de jogo, quando De Bruyne recebeu cruzamento rasteiro de Bernardo Silva e bateu de primeira, do meio da área, para abrir o placar.

O início intenso fez o jogo ficar aberto, pois os visitantes foram em busca do empate e deram espaços para o adversário. Assim, após boas intervenções de Ederson, em tentativa do compatriota Fred, e de De Gea, após nova finalização de De Bruyne, o United encontrou o caminho do empate.

O gol saiu dos pés de Sancho, que aproveitou ótimo passe longo de Pogba, abriu espaço perto da entrada da área e bateu firme no canto esquerdo de Ederson, aos 21 minutos. Apenas seis minutos depois, entretanto, De Bruyne ficou com a sobra após duas tentativas de finalização, uma de Foden e outra de Grealish, e colocou o City mais uma vez em vantagem no placar.

O 2 a 1 continuou até o intervalo. Na volta para o segundo tempo, os sinais de que o City acrescentaria mais números ao marcador eram fortes, já que os comandados de Guardiola seguiram fazendo um jogo intenso ofensivamente. Nem sempre as investidas terminavam em boas finalizações, mas entre um lance e outro, chegou a hora do terceiro gol.

Aos 22 minutos, De Bruyne cobrou escanteio na entrada da área, em jogada ensaiada, e Mahrez veio de trás para chegar batendo e marcar um bonito gol. A partir daí, o City assumiu o controle da partida e engoliu o rival, inclusive criando chances de transformar o placar em uma goleada, o que se concretizou nos acréscimos com um gol de Mahrez, anulado em um primeiro momento, por impedimento, mas validado pelo VAR.

O United busca a recuperação no próximo sábado, quando recebe o Tottenham no Old Trafford, pela 28ª rodada, a partir das 14h30. O City, por sua vez, foca na Liga dos Campeões, competição pela qual joga quarta-feira, contra o Sporting, no Etihad Stadium, em jogo válido pela rodada de volta das oitavas de final. No primeiro jogo, venceu por 5 a 0.S

Últimas