Correção: Maicon resume sentimento no Grêmio: 'Importante foi ganhar o título'

A versão anterior desta matéria tinha um erro no título. Segue versão corrigida

As palavras de Maicon, em meio à comemoração do tricampeonato gaúcho pelo Grêmio, parece retratar bem o pensamento da maioria dos jogadores. O título foi ganho de uma maneira inesperada, com a derrota de virada para o Caxias, por 2 a 1, em plena Arena Grêmio em Porto Alegre. A conquista se deu pelo gol agregado: 3 a 2. Para o volante, o mais importante foi mesmo ser campeão mais uma vez, pela 39.ª vez no estado do Rio Grande do Sul.

"O que vale é o final da história. Nosso time sempre quer vencer até em par ou ímpar, mas não fomos bem neste jogo. Mas o importante foi o título, sem contar que perdemos para uma grande equipe, que nos venceu agora e também na final do primeiro turno (1 a 0 em Caxias do Sul). Eles chegaram a esta final de forma merecedora, mas nos respeitaram, porque é preciso respeito com a história vencedora do Grêmio", disse o atleta.

O atacante Diego Souza, que abriu o placar no começo do jogo, só lamentou o fato do time ter afrouxado e deixado o adversário crescer em campo. "Tínhamos a vantagem, mas queríamos vencer sem pensar na vantagem. Marcamos e levamos um gol de empate que não poderíamos e depois eles vieram para cima da gente no segundo tempo. Não importa o adversário, mas não se pode sentar em campo. O importante, ao final, foi o título justo porque nós vencemos lá no campo deles", completou. Em Caxias do Sul (RS), o Grêmio venceu por 2 a 0 e levou o título pelo gol agregado: 3 a 2.

O lateral-esquerdo Bruno Cortez elogiou o grupo. "É mais um título para o clube e para a minha carreira. Um trabalho de todo o grupo de jogadores, do técnico e da diretoria. Apesar da derrota, podemos festejar o título, que era o nosso objetivo", afirmou, ao tirar sua camisa e mostrar uma camiseta com os seguintes dizeres na frente: "Há uma história antes da honra". Na parte de trás aparecia os dizeres "vidas negras importam".