Conselho gestor define Emílio Brandi como candidato à presidência do Cruzeiro

O Núcleo Dirigente Transitório do Cruzeiro definiu nesta segunda-feira, por unanimidade, que o candidato do grupo na eleição para presidente no dia 21 de maio será Emílio Brandi. O empresário de 57 anos trabalha na transição do clube desde o dia 23 de dezembro do ano passado, depois da renúncia da antiga administração.

Há uma expectativa de que ele possa ser candidato único. O edital de convocação para o pleito foi publicado na semana passada e o presidente eleito assumirá o clube apenas até o dia 31 de dezembro deste ano.

Presidente em exercício do Cruzeiro, José Dalai Rocha falou sobre a definição do apoio a Emílio e a continuidade das ações para a reconstrução do Cruzeiro. "Ele vai definir os outros dois nomes de sua chapa. Ele foi aclamado por unanimidade e ficamos muito felizes de oferecer um representante que certamente dará continuidade ao trabalho que o núcleo gestor vem fazendo para reerguer o clube", afirmou.

Saulo Fróes, presidente do Núcleo Dirigente Transitório, também destacou o apoio de todos. "A indicação do Emílio faz parte de um projeto do núcleo gestor, que está fazendo este trabalho de reestruturação do Cruzeiro. E o nome do Emílio é unânime. No início ele teve um pouco de resistência, pelo sacrifício do cargo. Ele está desde dezembro conosco, e com isso ele ficaria até o fim deste ano. Isso é importante para que a gente possa entregar o clube em melhores condições", afirmou.

"É importante ressaltar que o Emílio exigiu que o conselho continuasse dando um suporte, para que a gente consiga seguir nesta reestruturação do Cruzeiro", completou.

O outro pedido de Emílio, que é da rede atacadista Nova Safra, foi uma modernização do estatuto do Cruzeiro, principalmente nas partes administrativas. A mudança, no entanto, não vai atingir o processo eleitoral de 2020.

Na mesma reunião ficou definido que Paulo Roberto Sifuentes, atual vice-presidente do conselho, será o candidato à presidência do Conselho Deliberativo.