Esportes Com parada de 8min do VAR, Corinthians faz 2 a 0 no Ituano com gols de Otero e Jô

Com parada de 8min do VAR, Corinthians faz 2 a 0 no Ituano com gols de Otero e Jô

O Corinthians invadiu por minutos a madrugada desta segunda-feira para festejar mais uma vitória no Campeonato Paulista. Em casa, bateu com certa facilidade o Ituano por 2 a 0 e avançou em sua contagem de pontos no grupo. Os gols foram de Otero e Jô. "Mais uma oportunidade de fazer um gol. Bola atravessada na área eu tento sempre antecipar. Mostra o nosso poder de grupo e de concentração. Estamos aplicando o que trabalhamos nos treinos", disse o atacante. O Corinthians chegou aos 18 pontos. Lidera com muita folga o Grupo A. O segundo colocado, o Santo André, tem seis.

O primeiro tempo não foi de encher os olhos, mas deu para o gasto porque o time da casa se valeu de jogadores da base, como o lateral-direito João Victor, alguns reservas e um esquema tático que ainda não está bem definido. Não faltou disposição e isso conta muito no Corinthians. Com 30 minutos, a equipe de Mancini já tinha chutado a gol sete vezes. Terminou os 45 minutos iniciais com 13 tentativas, nem todas brilhantes. A que valeu mesmo aconteceu aos 48 minutos, portanto, já nos acréscimos do primeiro tempo, quando o baixinho Otero usou a cabeça para colocar seu time em vantagem.

Ele estava ligado na área, mesmo atrás de Jô, que tem quase o dobro do seu tamanho. A jogada começou por acaso, num erro de passe que foi parar lá na direita. A partir daí, tudo parecia ensaiado. João Victor deu uma de Garrincha, com o perdão da comparação, levou a bola para o fundo a fim de chamar o marcador para dançar antes de passar para Léo fazer o cruzamento na cabeça de Otero. Jô fez uma espécie de corta-luz antes de a bola achar o meia corintiano: 1 a 0.

O Ituano se propôs a jogar nos contra-ataques, com duas finalizações apenas na etapa inicial e alguns impedimentos. Nem de longe lembrou o time interessante de outras edições do Campeonato Paulista. Foi presa fácil para a marcação da casa. Teve de correr atrás do rival a maior parte do tempo. O Corinthians ficou com a bola. Jô e Otero acertaram a trave logo de cara. Luan teve boa movimentação. Não merece ainda qualquer comparação com aquele que jogou no Grêmio, mas anda fazendo um pouco mais do que nas apresentações anteriores, quando quase nem pegava na bola. Deixou o primeiro tempo bastante suado e repetiu a dose na etapa final.

O Corinthians não mudou sua forma de atuar na Neo Química Arena no segundo tempo, embora tenha acelerado um pouco mais o jogo. Luan também apareceu mais. Ele se posicionou perto da área, mas fora dela, fazendo o último passe para os atacantes. Tentou algumas vezes. Sem dúvida, fez sua melhor apresentação neste Estadual. Aos 18, numa bola antecipada, Jô marcou o segundo, sem chance para o goleiro. Foi uma jogada rápida, em boas condições. Não demorou muito para o Ituano ter um pênalti a seu favor, numa bola na mão do zagueiro Jemerson, como se imaginava. A bola foi rapidamente ajeitada na marca da cal, mas não havia confirmação do VAR.

Demorou um tempo absurdo, para mais de cinco minutos de espera, antes de Edina Batista ser chamada para a cabine. Alguns jogadores começaram a fazer aquecimento no gramado para não perder o momento. Foi constrangedor para os profissionais que operavam as imagens de vídeo. Mais três minutos para a juíza chegar à conclusão de que não houve nada. Oito minutos de espera, portanto. Nada justificava tanto tempo de espera num jogo de 90 minutos. Edina e o VAR se complicaram. Tiraram o calor da disputa. Cássio repôs a bola em jogo aos 31. A partir daí, o jogo esfriou. O Corinthians deixou o tempo passar para confirmar mais uma vitória.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 2 x 0 ITUANO

CORINTHIANS - Cássio; João Victor, Jemerson, Raul Gustavo e Lucas Piton; Xavier (Roni), Camacho (Ramiro), Otero (Araos), Luan (Léo Santos) e Léo Natel (Gabriel Pereira); Jô. Técnico: Vagner Mancini

ITUANO - Edson; Jeferson, Léo Santos, Suéliton e Breno Lopes; Tarik (André Castro), Fillipe Soutto (Fernando Medeiros) e Gabriel Taliari; Branquinho (Kadu), Iago Dias (Fernandinho) e Bruno Lopes. Técnico: Vinícius Bergantin

GOLS - Otero, aos 48 minutos do primeiro tempo. Jô, aos 18 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Luan, Gabriel Taliari e Tárik.

ÁRBITRO - Edina Alves Batista.

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Neo Química Arena, em São Paulo (SP).

Últimas