Esportes Com gramado 'bom', Tite prevê grande espetáculo na final da Copa América

Com gramado 'bom', Tite prevê grande espetáculo na final da Copa América

O técnico Tite prevê um grande espetáculo na final da Copa América no duelo entre Brasil e Argentina, neste sábado, às 21 horas. Depois de várias críticas à organização da competição, o técnico da seleção brasileira elogiou o gramado do Maracanã, palco da decisão.

"Eu tinha dito anteriormente, diretamente à Conmebol, que o campo não estaria bom. Nós fomos ver o campo, ele vai estar bom. Deu tempo hábil de fazer, vai proporcionar sim um grande espetáculo", disse o treinador, nesta sexta-feira, em entrevista coletiva.

Tite destacou o poderio dos dois selecionados no território sul-americano. "São os dois últimos sul-americanos campeões do mundo. 2002, 1994, 86 a Argentina. Tem uma dimensão, sem desprezar Colômbia, Uruguai, são ícones do futebol mundial. Falar de Messi e Neymar é falar de excelência, virtudes técnicas, mentais, físicas, capacidade de criação muito alta. É um grande desafio, um grande espetáculo."

O treinador demonstrou bom humor quando perguntado como poderia fazer para parar Messi. "Se tu disser como faz para marcar o Neymar, a gente abre como marca o Messi também. Eu sei, mas não vou dizer. A gente não neutraliza, a gente diminui ações do adversário", afirmou Tite, que não revelou a escalação da equipe, mas confirmou a ausência do lateral-esquerdo Alex Sandro, com lesão na coxa esquerda.

Com uma invencibilidade de 13 partidas, o trabalho de Tite foi elogiado por Neymar, que considera a atual seleção "a mais organizada taticamente". "Tendo consciência de que a qualidade técnica individual é que faz diferença na equipe. A qualidade técnica individual e mentalidade dos atletas. A capacidade solidária que cada um tem de entender os processos, o que a gente busca, e transformar isso em números, uma característica do futebol brasileiro. Dentro da Copa América, é a equipe que mais dribla, finta, mais lance individual, é a seleção brasileira. Se tem organização, ela quer ter criação, quer ter lúdico, criativo, o gol. Nesse ponto de equilíbrio a gente tenta fazer o trabalho", comentou o técnico.

Atual campeão, o Brasil busca o décimo título da Copa América. O Uruguai tem 15 taças, contra 14 da Argentina, que não obtém uma conquista internacional desde a edição de 1993.

Últimas