Esportes COI promete novos ângulos e realidade virtual nas transmissões dos Jogos

COI promete novos ângulos e realidade virtual nas transmissões dos Jogos

A OBS, empresa do Comitê Olímpico Internacional (COI) e responsável pela produção audiovisual dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, garante que o telespectador terá uma experiência inédita na competição graças aos novos recursos tecnológicos de produção de conteúdo. A promessa é de ângulos de câmeras nunca antes vistos nas provas e realidade virtual.

Com riqueza de detalhes nas diversas modalidades esportivas, a OBS diz adotar uma tecnologia de alta qualidade aliada à ultra definição, oferecendo detalhes mais realistas e cores mais vivas. Outra possibilidade será a repetição de uma imagem em 360 graus, conhecida como efeito Matrix, por permitir a visualização da ação em câmera bem lenta e por ângulos distintos.

A transmissão oficial dos Jogos explorará ainda mais os dados estatísticos em relação à última edição no Rio e terá inserções gráficas nas transmissões para levar a experiência visual a outro patamar. Entre as novidades estão dados de velocidade máxima de um corredor dos 100m ou os batimentos cardíacos em tempo real de uma atleta do tiro com arco.

"Vamos mostrar em detalhes a performance dos arqueiros mediante a visualização de dados biométricos. Em uma parceria com a Panasonic, a OBS vai usar a tecnologia de sinais vitais à distância para monitorar a frequência cardíaca ao vivo. Quatro câmeras a 12 metros de distância do atleta vão focar o rosto do competidor e mostrar as leves mudanças na cor da pele geradas pelas contrações dos vasos sanguíneos", diz a OBS.

Outra tecnologia, a Intel True View, vai permitir a captação de vídeos que, processados em conjunto, reproduzirão repetições em 360º e imagens congeladas. Para isso, foram instaladas 35 câmeras de 4K na arena que vai receber as partidas de basquete.

Já nas cerimônias de abertura e encerramento, a cobertura ao vivo terá câmeras de 8K Super High Vision. A tecnologia também estará disponível em algumas provas de atletismo, no badminton, futebol, judô, natação, tênis de mesa e vôlei.

"A OBS produzirá aproximadamente 9.500 horas de conteúdo nas pouco mais de duas semanas de competição olímpica, número maior que a quantidade produzida por um canal de televisão internacional em um ano. Temos uma equipe profissional com pessoas de mais de 70 países e isso ajudará nas transmissões ao vivo nas 42 sedes de competição nos Jogos de Tóquio", informou a OBS.

Últimas