Esportes Clubes brasileiros se manifestam contra ditadura no aniversário do golpe de 1964

Clubes brasileiros se manifestam contra ditadura no aniversário do golpe de 1964

Alguns dos principais clubes do futebol brasileiro se manifestaram contra a ditadura militar que esteve em vigor no País entre 1964 e 1985 neste dia 31 de março. A data marca os 57 anos do golpe que depôs o presidente João Goulart e iniciou o período de repressão e ausência de liberdades. Clubes como Corinthians, Flamengo, Fluminense, Vasco, Internacional, Atlético-MG, Bahia e Fortaleza, entre outros, repudiaram a ditadura.

O número de clubes se manifestando representa um aumento em relação aos últimos anos - em 2019, por exemplo, apenas Corinthians, Vasco e Bahia relembraram a data e defenderam a democracia. Contudo, ainda há vários dos grandes clubes que não se manifestam.

Tal atitude contrasta com a dos clubes da vizinha Argentina: todos os principais clubes repudiam a ditadura no dia 25 de março, que marca o golpe que instalou a última ditadura no país, em 1973. Alguns times argentinos, como Boca Juniors, River Plate e Gimnasia La Plata instalaram comissões para encontrar histórias de atletas, associados e outras pessoas ligadas ao clube que foram vítimas da repressão.

O Corinthians relembrou as manifestações de seus atletas pela democracia nos anos finais do regime militar, em movimento que ficou conhecido como Democracia Corintiana. O Atlético-MG relembrou as manifestações de seu ídolo Reinaldo, enquanto o Vasco trouxe uma música de seu célebre torcedor Aldir Blanc, cantor e compositor.

Últimas