Esportes Chefe da Mercedes, Toto Wolff diz que Bottas contribuiu para falha em pit stop

Chefe da Mercedes, Toto Wolff diz que Bottas contribuiu para falha em pit stop

Chefe da Mercedes, o austríaco Toto Wolff provavelmente dormiu um pouco menos bem nessa última noite de domingo para segunda-feira. A escuderia alemã teve um final de semana muito decepcionante no GP de Mônaco, nas ruas de Montecarlo, com apenas o sétimo lugar para o britânico Lewis Hamilton e um pit stop fracassado para o finlandês Valtteri Bottas.

Em entrevista para a TV inglesa Sky Sports, Wolff falou sobre o que deu errado com o pit stop de Bottas. Foi um erro humano ou houve um defeito técnico? "Na verdade, tudo veio junto", explicou o chefe da equipe. "É definitivamente uma falha de design que isso possa acontecer".

Wolff também teve algo a dizer sobre o mecânico em questão, que não conseguiu soltar a roda dianteira direita do carro de Bottas. "Esse é um dos melhores mecânicos que temos nas paradas de box. É por isso que é bom, pois ele não cometerá esse erro novamente". Então, o que aconteceu exatamente? "O mecânico ligou a pistola de roda e desligou a energia. Então não tínhamos energia nenhuma".

O chefe da Mercedes revelou também que o piloto finlandês acabou contribuindo para que o incidente acontecesse. "Valtteri parou muito antes (do local designado). Isso quer dizer que o mecânico teve que usar a pistola de forma angulada. Esse ângulo incomum danificou a porca, tornando impossível a tarefa de removê-la", explicou.

Segundo a equipe alemã, inclusive, a porca segue presa ao carro até agora. Para a remoção, o time terá de levar o modelo W12 à fábrica, na Inglaterra, e usar uma serra. De acordo com James Allison, diretor técnico, o cenário é comum em ambientes domésticos.

Não é sempre que a Mercedes vai para casa sem um troféu depois de um GP. Para Wolff, portanto, foi uma grande decepção. "A primeira coisa que gostaria de fazer era chorar. Mas isso não seria produtivo. O fim de semana inteiro foi para ser esquecido".

Sobre a observação do conselheiro da Red Bull, Helmut Marko, de que a Mercedes comete erros sob pressão, Wolff também tem a sua resposta pronta. "Não, acho que é ótimo ter mais pressão, mas no final veremos quem resistiu melhor à pressão", finalizou.

Bottas era o segundo colocado no momento do pit stop, realizado na volta 31. Sem poder trocar o pneu dianteiro direito, a equipe se viu obrigada a encerrar a corrida do piloto. Este é o segundo abandono do finlandês em cinco corridas realizadas, o que o deixa na quarta colocação na tabela de classificação, com 47 pontos.

"A largada foi boa. Max se defendeu, mas eu acompanhei. O ritmo estava bom, mas os pneus macios da Red Bull duraram um pouco mais", afirmou o finlandês. "Seria difícil conseguir a vitória, mas claro que teríamos tentado e pelo menos poderíamos ter saído com um pódio", finalizou.

Últimas