Esportes Castroneves se compara a Brady após vencer 500 Milhas: 'Velhos ainda conseguem'

Castroneves se compara a Brady após vencer 500 Milhas: 'Velhos ainda conseguem'

Helio Castroneves fez história na edição de 2021 das 500 Milhas de Indianápolis, uma das provas mais tradicionais do automobilismo mundial, disputada neste domingo. Com a equipe Meyer Shank, o piloto brasileiro venceu a prova pela quarta vez na carreira, 12 anos após o terceiro triunfo. A conquista veio depois de uma acirrada disputa contra o espanhol Álex Palou, da Ganassi, com ultrapassagem na penúltima das 200 voltas.

Em entrevista à TV americana NBC durante a celebração, Castroneves usou a vitória para pedir respeito aos esportistas mais velhos. O brasileiro citou o quarterback Tom Brady, que guiou o Tampa Bay Buccaneers ao título na NFL (liga de futebol americano) com uma vitória no Super Bowl, aos 43 anos, e também o golfista Phil Mickerson, que aos 50 anos faturou o The Masters, torneio mais importante da modalidade. Helinho completou 46 no último dia 10.

"Não é o fim, é apenas o início. Não sei se é uma boa comparação, mas Tom Brady ganhou o Super Bowl, Phil Mickerson ganhou o The Masters, então os caras velhos ainda conseguem, ainda conseguem chutar o traseiro dos mais novos. Ensinamos a eles uma lição", comentou o brasileiro, que derrotou Palou, de 24 anos, e o mexicano Pato O’Ward, de 22.

Castroneves agradeceu também a energia dos fãs, que puderam prestigiar as 500 Milhas depois de ausência em 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus. Foi a primeira vez que o brasileiro correu a tradicional prova fora da equipe Penske e ele elogiou o acerto do seu carro da Meyer Shank.

"Eu não consigo agradecer suficiente a equipe, a Indy, a Honda. Eu precisava da potência da Honda e eles estavam ali quando precisei. Este estado é incrível, eu amo Indianápolis. Os fãs me dão energia, eles não entendem. Isso é incrível, desde o início eu estava confortável, feliz, jogando em casa. Agora, estou muito mais animado do que cansado. O carro estava incrível, eu sabia que era bom, tive que ir para a luta, mas te digo que é um sentimento incrível. Não conseguiria fazer isso sem minha família, meus pais, minha irmã no Brasil e o Senhor. Isso é incrível. Só fiz duas corridas neste ano e ganhei as duas, acho que ainda tenho a manha, não tenho?", finalizou.

Últimas