Esportes Capoeira inspirou Kawan Pereira para brilhar nos saltos ornamentais

Capoeira inspirou Kawan Pereira para brilhar nos saltos ornamentais

Aposta do Brasil nos saltos ornamentais, o jovem Kawan Pereira se inspirou na capoeira para aprender fazer movimentos importantes, como o mortal, na plataforma de 10 metros, modalidade em que irá competir nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O atleta de 19 anos diz que o famoso estilo de luta tem influência até hoje em seus saltos.

"Com a capoeira, eu aprendi a dar o mortal. Saí da capoeira para o futebol society quando tinha sete anos e levei essa experiência com a luta para os saltos ornamentais. Claro que, nos saltos, a técnica é muito importante, então precisei fazer umas pequenas mudanças técnicas, umas adaptações", afirma o piauiense.

Kawan vai disputar sua primeira Olimpíada. Campeão sul-americano neste ano e medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos de Lima-2019, o atleta admite a ansiedade pela estreia. "É tudo muito novo para mim. Estou muito feliz e acho que vou trazer um bom resultado. Busco a final olímpica", projetou o saltador.

O jovem atleta conquistou seu bronze no Pan ao lado de Isaac Souza na plataforma sincronizada. Souza está em Tóquio e também é um estreante em Jogos Olímpicos, assim como Luana Lira, que competirá no trampolim de 3 metros. Da equipe brasileira dos saltos, apenas Ingrid Oliveira disputa a segunda Olimpíada, na plataforma 10m. Ela esteve no Rio-2016.

O quarteto vai estrear as disputas dos saltos ornamentais neste domingo, a partir das 3 horas da madrugada (15 horas no horário local).

Últimas