Esportes Brasileiras festejam título sul-americano de vôlei e fim de ciclo com conquistas

Brasileiras festejam título sul-americano de vôlei e fim de ciclo com conquistas

Pela 22.ª vez na história, a seleção brasileira feminina de vôlei conquistou o título do Sul-Americano. Ele veio mesmo com uma derrota por 3 sets a 1 para a Colômbia, a equipe da casa, na noite de domingo, no ginásio Luís Francisco Castellanos, em Barrancabermeja, mas a satisfação de todos era enorme pelo fechamento de mais um ciclo vitorioso.

"Foi mais um título importante para o Brasil. Temos que parabenizar também a Colômbia, que fez uma grande partida e nos pressionou o tempo todo. Vamos comemorar esse título e toda a temporada que foi muito especial para o nosso grupo. Passamos por muitos momentos difíceis e terminar o Sul-Americano com esse título e a vaga do Mundial foi uma conquista. Encerramos felizes e já pensando no próximo ciclo que é Paris", disse Gabi.

A ponteira, que marcou 18 pontos no duelo contra a Colômbia, foi eleita a melhor jogadora da competição. Outras duas brasileiras entraram na seleção do Sul-Americano. A central Carol Gattaz foi eleita a melhor da sua posição e atacante Ana Cristina ficou com o prêmio de melhor oposta.

Gattaz celebrou mais um título e sua terceira premiação individual com a seleção feminina na temporada. "Foi um ano incrível para o nosso grupo e o mais importante é que fomos campeãs. Fico feliz também de ver que as equipes sul-americanas estão melhorando. A Colômbia mereceu a vitória, elas jogaram muito bem. Temos que comemorar e estamos felizes com mais essa conquista para o Brasil", analisou.

Nesta temporada, além do título do Sul-Americano, que veio com três vitórias - sobre Argentina, Peru e Chile - e uma derrota -, a seleção feminina conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 e na Liga das Nações.

RANKING - A derrota para a Colômbia também resultou em outra queda para a seleção brasileira, apesar do título continental. A equipe do técnico José Roberto Guimarães havia assumido a ponta do ranking mundial ao bater o Chile na última sexta-feira. Mas, ao perder para as colombianas, também viu escapar a liderança da lista no fim desta temporada.

Os Estados Unidos, campeões olímpicos, retomaram o posto, agora com 379 pontos. O Brasil está em segundo, com 366. O Top 5 é completado por China (350), Turquia (331) e Sérvia (306). A Colômbia, que conquistou a vaga inédita no Mundial, deu um salto no ranking. Sob o comando de Antônio Rizola, ocupa o 16.° posto, melhor posição de sua história.

Últimas