Esportes Botafogo tem casa cheia na despedida da Série B e Guarani ainda sonha com acesso

Botafogo tem casa cheia na despedida da Série B e Guarani ainda sonha com acesso

O Botafogo se despede da Série B do Campeonato Brasileiro em grande estilo. Além do acesso, o clube carioca faturou o título e receberá o troféu e as medalhas neste domingo, às 16 horas, diante de mais de 36 mil torcedores no Engenhão, no Rio de Janeiro, durante o duelo contra o Guarani pela 38.ª e última rodada. Todos os ingressos foram vencidos e o estádio vai estar lotado. Os paulistas, por outro lado, lutam pelo acesso.

Vindo de duas vitórias seguidas, sendo a última por 1 a 0 sobre o lanterna e rebaixado Brasil-RS, e de nove partidas sem derrota, o Botafogo lidera com 69 pontos. O Guarani, por sua vez, tenta se recuperar da derrota para o Goiás por 2 a 0.

A situação do time paulista não é nada fácil para obter o acesso. O primeiro passo é vencer o líder. Só com a vitória, os paulistas, na sétima colocação com 59 pontos, poderão sonhar porque atingirão 62 pontos. Além dos três pontos, o Guarani precisará de tropeços de Avaí (61), CRB (60) e CSA (59). Se o Avaí empatar, o Guarani levaria vantagem no saldo de gols (13 a 8).

No Botafogo, Enderson Moreira não poderá contar com o atacante Diego Gonçalves, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Ronald e Rafael Moura lutam pela vaga. Chay (dor nos tendões fibulares da perna direita), Hugo (dores na coxa direita) e Pedro Castro (lesão no ligamento colateral medial do joelho direito) seguem fora.

"O comprometimento do grupo acabou nos levando ao título porque os jogadores tiveram, acima de tudo, atitudes campeãs. Isso foi muito bacana e fomos vendo e enaltecendo isso com o passar do tempo", disse o técnico Enderson Moreira.

No Guarani, o lateral-direito Samuel Santos pode ganhar sua primeira chance como titular. Afinal, Matheus Ludke está suspenso e Diogo Mateus, mesmo liberado pelo departamento médico, iniciou há pouco tempo o processo de transição física.

O técnico Daniel Paulista também não poderá contar com o meia Régis, um dos destaques do time na Série B. O jogador recebeu o terceiro cartão amarelo. Andrigo deve ficar com sua vaga. No departamento médico ainda estão o volante Rodrigo Andrade e os atacantes Bruno Sávio e Júnior Todinho. Os três sofreram lesões musculares de grau 2 e só voltam aos gramados em 2022.

"Se for o escolhido vou dar o máximo e tentar manter o nível do Diogo Mateus e do Ludke. Em um jogo dá para mostrar trabalho sim", projetou Samuel Santos.

Últimas