Esportes Botafogo confirma força em casa, vence o Vila Nova e se aproxima do G4 da Série B

Botafogo confirma força em casa, vence o Vila Nova e se aproxima do G4 da Série B

Melhor mandante da Série B do Campeonato Brasileiro, o Botafogo fez valer o fator casa, na manhã deste domingo, ao vencer o Vila Nova, por 3 a 2, no Engenhão, na abertura do segundo turno, para se aproximar do G4. Com a oitava vitória em dez jogos disputados em casa, os comandados de Enderson Moreira ganharam três posições e assumiram a quinta colocação, com 32 pontos, um atrás do Avaí, quarto com 33 e que já jogou na rodada.

A missão a partir de agora é torcer por tropeços de Sampaio Corrêa (7º) e Náutico (8º), ambos com 30 e que ainda jogam na rodada, para que o Botafogo não perca posições e confirme a ascensão na tabela. Em compensação, o Vila Nova chegou ao quinto jogo sem triunfo, ficou com os mesmos 19 pontos, agora em 16º lugar. Pode entrar na zona de rebaixamento, caso o Londrina ao menos empate com o Brasil de Pelotas, ainda neste domingo.

Com bola rolando, o Botafogo não tomou conhecimento do Vila Nova e abriu o placar logo aos três minutos. Pedro Castro foi lançado pela direita e cruzou para Chay. O atacante cabeceou na trave, a bola bateu no goleiro Georgemy e parou nas redes. A arbitragem deu gol contra do goleiro goiano.

O gol logo no início da partida deu tranquilidade ao Botafogo, que dominou as ações e bloqueou as investidas do Vila Nova. Melhor em campo, o time carioca ampliou aos 20, quando Hugo cruzou da esquerda e o centroavante Rafael Navarro completou sem dificuldades.

Soberano em campo, o Botafogo controlou o resultado e no início do segundo tempo anotou o terceiro. Aos 13, Diego Gonçalves fez linda jogada individual e foi derrubado por Rafael Donato na área. O próprio Diego Gonçalves foi para a cobrança do pênalti e não desperdiçou.

Com 3 a 0 no placar, o Vila Nova não teve muita alternativa senão ir para cima do Botafogo. E numa jogada aérea conseguiu descontar no placar. Aos 19, Kelvin cruzou e Cleyton, na segunda trave, empurrou para as redes.

O Botafogo diminuiu o ritmo e as investidas, mas priorizou o toque de bola para segurar o resultado. O Vila Nova, de forma desorganizada, seguiu tentando novas chances pelo alto e chegou ao segundo gol. Aos 46, após escanteio pela esquerda, Rafael Donato testou forte para o gol.

O segundo gol animou o Vila Nova, que antes do apito final ainda acertou duas bolas na trave. A primeira aos 50, em chute cruzado de Dudu, e a segunda aos 52, em cabeceio de Kelvin. Um final de jogo angustiante ao torcedor botafoguense.

O Botafogo volta a campo na sexta-feira para enfrentar o Coritiba, às 21h30, no Couto Pereira, em Curitiba. Enquanto o Vila Nova joga na quarta-feira, quando recebe o Avaí, às 16 horas, no Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 3 X 2 VILA NOVA

BOTAFOGO - Diego Loureiro; Daniel Borges, Kanu, Joel Carli (Gilvan) e Hugo (Jonathan Silva); Barreto, Pedro Castro, Marco Antônio, Chay (Matheus Frizzo) e Diego Gonçalves (Warley); Rafael Navarro (Rafael Moura). Técnico: Enderson Moreira.

VILA NOVA - Georgemy; Mazetti, Rafael Donato, Renato Silveira, Xandão (Kelvin) e Bruno Collaço; Dudu, Moacir (Pedro Bambu) e Renan Mota (Arthur Rezende); Alan Grafite (Clayton) e Alesson (Johnatan Cardoso). Técnico: Hemerson Maria.

GOLS - Georgemy (contra), aos 3; e Rafael Navarro, aos 20 minutos do primeiro tempo; Diego Gonçalves, aos 13; Clayton, aos 19; e Rafael Donato, aos 46 do segundo.

ÁRBITRO - Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL).

CARTÃO AMARELO - Kanu (Botafogo).

RENDA E PÚBLICO - Jogo disputado com portões fechados.

LOCAL - Engenhão, no Rio.

Últimas