Esportes Bolsa de Tyson Fury pode atingir R$ 303 milhões; Wilder fica com R$ 220 mi

Bolsa de Tyson Fury pode atingir R$ 303 milhões; Wilder fica com R$ 220 mi

Os boxeadores Tyson Fury e Deontay Wilder vão receber um grande bolsa após o duelo deste sábado, na T-Mobile Arena, em Las Vegas, nos Estados Unidos, quando irão se enfrentar pela terceira vez, pelo cinturão do Conselho Mundial de Boxe (CMB). O campeão britânico pode somar até US$ 55 milhões (R$ 303 milhões na cotação atual), enquanto que o desafiante americano poderá ficar com US$ 40 milhões (R$ 220 milhões).

A Comissão Atlética de Nevada revelou as bolsas oficiais de cada lutador. A de Tyson Fury é de US$ 6 milhões (R$) e a de Deontay Wilder é de US$ 4 milhões (R$). Mas, em contrato, está previsto um valor de US$ 18 milhões (R$ ) para cada um, além de uma parte na venda do sistema pay per view, negociado nos Estados Unidos e Reino Unido.

Uma vitória de Tyson Fury neste sábado vai encerrar a saga entre os lutadores, pois o britânico somaria duas vitórias e um empate, mas um triunfo de Deontay Wilder pode levar a disputa para um quarto combate.

Os dois pugilistas acusaram o maior peso de suas carreiras, na noite de sexta-feira, para o duelo. Com a intenção de esconder o físico forma de forma, o britânico foi de chapéu, camiseta e calça para a balança e apontou exagerados 125,6 quilos. O americano, ao contrário, está seco, mas muito forte: 107,9 quilos.

Isso prova o que se viu durante a preparação para a luta. Deontay Wilder treinou bastante, enquanto que Tyson Fury, que teve covid-19 e por isso o combate chegou a ser adiado, não teve a preparação adequada. As apostas que davam o britânico como favorito devem sofrer alterações até o início do combate.

O duelo Tyson Fury x Deontay Wilder não é a única atração deste sábado na T-Mobile Arena. Outras sete lutas estão previstas como preliminares. Trata-se da melhor "noitada" do ano.

Últimas