Esportes Bianca Andreescu desiste com lesão no pé e Ashleigh Barty conquista o bi em Miami

Bianca Andreescu desiste com lesão no pé e Ashleigh Barty conquista o bi em Miami

Número 1 do mundo, a australiana Ashleigh Barty conquistou neste sábado mais um título em sua carreira. No terceiro duelo de campeãs de Grand Slam desta temporada, a tenista da Austrália nem precisou terminar a final para ser bicampeã do WTA 1000 de Miami, disputado em quadras rápidas nos Estados Unidos. Após uma grande exibição no primeiro set, em que marcou 6/3, viu a canadense Bianca Andreescu torcer o pé direito no terceiro game da segunda parcial e desistir pouco depois, quando já perdia por 0/4.

A australiana de 24 anos foi campeã da última edição do torneio, realizada ainda em 2019, já que o evento do ano passado foi cancelado devido à pandemia do novo coronavírus. Ela acumula agora 10 títulos no circuito profissional, com destaques para Roland Garros e o WTA Finals de 2019. No início deste ano, venceu um WTA 500 em Melbourne, na semana anterior ao Aberto da Austrália. Foi a primeira vez na carreira que defendeu um troféu.

Com o descongelamento do ranking que começa a acontecer nesta segunda-feira, Barty entrou para o torneio ameaçada de perder o posto para Naomi Osaka, mas a japonesa não passou das quartas de final e simplificou a tarefa. A australiana ficou praticamente um ano fora do circuito profissional, mesmo sem ter sofrido com lesões. Devido à pandemia, preferiu não sair de seu país e só entrou novamente em quadra em fevereiro.

Barty quase parou logo na estreia de Miami, tendo de evitar um match point contra a eslovaca Kristina Kucova. Pouco a pouco, achou melhor ritmo de jogo e eliminou na sequência duas campeãs de Grand Slam, a leta Jelena Ostapenko e a belarussa Victoria Azarenka, e duas Top 10 do ranking da WTA, a belarussa Aryna Sabalenka e a ucraniana Elina Svitolina. Chegou assim à sua 13.ª vitória sobre adversárias Top 10 nos últimos 16 confrontos, incluindo os seis mais recentes.

Com apenas 20 anos, Andreescu não disputou uma partida sequer em 2020. Vinha de uma excepcional temporada em 2019, com título do US Open, mas sofreu lesão grave no joelho em outubro. Tentou voltar, mas aí vieram problemas no ombro e no pé. Miami foi apenas seu terceiro torneio no retorno desde fevereiro. Após quatro vitórias em três sets, incluindo virada sobre a espanhola Garbiñe Muguruza, disputou a sua primeira final em 19 meses e deverá subir do nono para o sexto lugar do ranking.

Últimas