Automobilismo Caminhões com equipamentos da Ferrari ficam presos em protestos nas estradas antes do GP São Paulo

Caminhões com equipamentos da Ferrari ficam presos em protestos nas estradas antes do GP São Paulo

Ao todo, 26 carretas com materiais de diversos times precisaram da ajuda da Polícia Militar para chegar a Interlagos

Agência Estado - Esportes
Equipamentos da Ferrari ficaram presos nas estradas paulistas

Equipamentos da Ferrari ficaram presos nas estradas paulistas

Reprodução/Twitter @scuderiaferrari

A menos de duas semanas do GP de São Paulo, as equipes da Fórmula 1 também sofrem as consequências dos bloqueios nas rodovias do estado nesta terça-feira (1). Ao todo, 26 carretas com equipamentos de diversos times, principalmente da Ferrari, precisaram contar com ajuda da Polícia Militar para completar o trajeto entre o aeroporto de Viracopos, em Campinas, e o autódromo de Interlagos, na capital paulista.

Os equipamentos desembarcaram no aeroporto entre a noite de segunda (31) e a madrugada desta terça. As carretas partiram do local por volta das 7 horas, mas precisaram fazer uma parada breve no acostamento logo na saída. De acordo com a assessoria do GP de São Paulo, não houve prejuízos nem atrasos no trajeto.

Mas as imagens dos caminhões parados nos acostamentos, contendo os equipamentos da Ferrari, com a famosa e conhecida cor vermelha, foram o suficiente para gerar brincadeiras nas redes sociais. Os fãs de F1 ironizaram o "pit stop" inesperado do time italiano. "O GP de São Paulo ainda nem começou e a Ferrari já está sendo prejudicada", brincou um deles.

Outros fizeram relação entre a parada inesperada e os sucessivos erros que marcaram a temporada atual da Ferrari, entre falhas de gestão interna, de estratégia e dos próprios pilotos nas pistas.

Logo após o alinhamento no acostamento, as carretas foram escoltadas pela Polícia Militar para furar os bloqueios próximos ao aeroporto de Campinas. Na sequência, seguiram o trajeto normal até a capital. As 26 carretas já chegaram ao autódromo, na manhã desta terça, segundo a assessoria do GP.

A infraestrutura que forma o famoso "circo da F1" chega até Interlagos por via aérea e marítima. Pelo porto de Santos, os equipamentos já chegaram na semana passada em contêineres, alguns deles desembarcados direto no pit lane do autódromo.

A parte maior vem de avião, por Viracopos. As 26 carretas desta terça correspondem a um quarto do que chegará por esse caminho nos próximos dias. No total, são esperados cerca de 100 caminhões. Ou seja, mais 75 carretas devem desembarcar no aeroporto nesta semana, em preparação para a etapa brasileira da Fórmula 1. No total, a carga deve alcançar a marca de 900 toneladas.

Penúltima etapa do campeonato, o GP de São Paulo será realizado no fim de semana dos dias 11, 12 e 13 de novembro. As atividades na pista começam no dia 11, com o primeiro treino livre, marcado para as 12h30. Como aconteceu no ano passado, o GP terá a corrida sprint, o treino classificatório em formato de corrida curta, no sábado.

Leila Pereira, Vampeta e Roberto de Andrade: confira nomes que foram ao lançamento do Paulistão 2023

Últimas