Esportes Atlético-MG tenta ampliar freguesia sobre América em 1º clássico na Libertadores

Atlético-MG tenta ampliar freguesia sobre América em 1º clássico na Libertadores

Atlético-MG e América já se enfrentaram em 10 competições diferentes na história. A rivalidade ganha horizontes e chega aos embates internacionais. Nesta quarta-feira, às 21h30, no Mineirão, as equipes jogam pela segunda rodada da Copa Libertadores com situações bastante distintas na temporada e com o campeão brasileiro tentando ampliar sua freguesia diante do adversário.

Embalado por 12 jogos sem derrotas e com 20 vitórias seguidas no Mineirão, o Atlético-MG defende os 100% no Grupo D para já dar enorme passo à classificação. Já o América, vindo de três derrotas e com troca no comando, tenta se reinventar para buscar os primeiros pontos na competição diante de um oponente ao qual não vence há seis anos.

A última vitória do América no clássico foi na primeira partida da decisão do estadual de 2016, quando fez 2 a 1 - depois empataria para erguer o título. De lá para cá só deu Atlético. São impressionantes 19 partidas de invencibilidade com 14 vitórias, três em sequência.

Ampla favorita, a equipe de Antonio Mohamed chega sem problemas na escalação. Nacho Fernandez foi poupado diante do Internacional e retorna na armação, ao lado de Zaracho, que também ficou na reserva contra os gaúchos, entrando no segundo tempo. Na marcação, retornam Mariano e Jair, com Nathan Silva e Junior Alonso formando a dupla de defesa.

Apesar do otimismo, a ordem é não menosprezar o rival. "A importância do jogo é muito maior em uma Libertadores. Eles tiveram o técnico demitido, vão procurar se ajustar e focar ainda mais com a saída do técnico. E estarão mais motivados para mostrar serviço a quem chega", avalia Nathan Silva. Mesmo assim, a meta é uma só. "A gente tem de estar muito preparado para fazer uma grande partida e buscar sair vitorioso."

O América passou pela fase prévia fazendo bonito em suas visitas contra Guaraní, no Paraguai (fez 3 a 2) e Barcelona, em Guayaquil (empate sem gols). Agora, tenta repetir a dose e ao menos tentar o empate no Mineirão após ser derrotado nos últimos três jogos, sofrendo sete gols e não anotando nenhum.

A sequência ruim derrubou o técnico Marquinhos Santos. Vagner Mancini foi anunciado nesta terça-feira com a missão de reerguer o time. Ano passado ele fez belo trabalho antes de sair para o Grêmio e se tornou esperança de nova volta por cima.

Apesar de se satisfazer com um ponto, a equipe aposta que Pedrinho, Everaldo e Paulinho Boias possam desencantar na frente e surpreender nos contragolpes. Expulso diante do Avaí na estreia do Brasileirão, o lateral-esquerdo Marlon ganha voto de confiança e espera ajudar a segurar o forte poderio ofensivo do Atlético.

Últimas