Esportes Atlético-MG estreia como um dos favoritos e Inter sonha acabar jejum de 43 anos

Atlético-MG estreia como um dos favoritos e Inter sonha acabar jejum de 43 anos

Atlético-MG e Internacional se enfrentam, neste domingo, no Mineirão, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro com objetivos semelhantes. Os mineiros tentam ratificar o título conquistado brilhantemente no ano passado, enquanto os gaúchos sonham em acabar com o maior jejum de taças do Nacional entre os times grandes do País.

Mas a trajetória promete ser muito diferente. Enquanto o Atlético é um dos favoritos mais uma vez para levantar o troféu pela terceira vez (campeão em 1971 e 2021), o Inter, pelo menos neste início de competição, é cotado para no máximo lutar por uma vaga na Copa Libertadores da próxima temporada.

O Atlético não conta mais com o técnico Cuca, mas Antonio Turco Mohamed, aos poucos, vai ganhando credibilidade diante da torcida, após as duas conquistas já neste ano: a Supercopa do Brasil e o Campeonato Mineiro. O time venceu a primeira na Copa Libertadores e o esquema tático é o vitorioso de 2021.

Turco tem duas dúvidas por questões físicas. A primeira é como formar a dupla de zaga. Nathan Silva, Diego Godín, Junior Alonso e Rever são ótimas opções, mas vai entrar em campo quem estiver menos desgastado. Pelo mesmo motivo, Zaracho poderá ser poupado.

O Atlético acumula 16 vitórias consecutivas como mandante no Brasileirão. A última derrota foi para o Fortaleza, por 2 a 1, de virada, na primeira rodada da competição do ano passado.

Já o Internacional vice momento completamente diferente. Além de ter visto o rival Grêmio conquistar o pentacampeonato gaúcho, sem estar na decisão, e ser eliminado na primeira fase da Copa do Brasil pelo Globo-RN, só empatou com o 9 de Octubre, no Equador, na estreia da Copa sul-americana. Esses resultados pressionam demais o trabalho do técnico uruguaio Alexander Medina.

Os recém-chegados Carlos de Pena e Alexandre Alemão poderão ser utilizados nos lugares de Taison e Wesley Moraes, que se recuperam de lesões. Gabriel Mercado, em má fase, pode perder a vaga na lateral-esquerda.

Últimas