Esportes Após sofrer punição, Hamilton supera Verstappen e lidera 1º treino livre em SP

Após sofrer punição, Hamilton supera Verstappen e lidera 1º treino livre em SP

Poucos minutos após ter confirmada a perda de cinco posições no grid de largada, Lewis Hamilton mostrou força no primeiro treino livre do GP de São Paulo de Fórmula 1. O piloto britânico superou Max Verstappen no fim e foi o mais veloz da primeira sessão do fim de semana no Autódromo de Interlagos. O holandês ficou em segundo, seguido por Sergio Perez, seu companheiro de Red Bull.

O resultado surpreendeu porque os carros da Red Bull são os favoritos para o GP brasileiro. Verstappen liderou durante a maior parte da sessão, com 1min09s417. Mas foi batido por Hamilton, que anotou 1min09s050. O inglês foi um dos pilotos que mais tempo permaneceu na pista, com 31 voltas ao longo da uma hora de treino. Pérez registrou o terceiro melhor tempo, com 1min09s492.

A Red Bull e Verstappen começam o fim de semana como favoritos para a corrida de domingo porque a equipe conta com uma unidade de potência que costuma se sair melhor em provas disputadas em altitude. Não por acaso o piloto holandês é o atual vencedor da etapa brasileira, realizada pela última vez em 2019.

Esse favoritismo pode ser decisivo neste fim de semana porque Verstappen lidera o campeonato com 19 pontos de vantagem sobre Hamilton. E, após a corrida em São Paulo, restarão apenas três etapas até o fim da competição. Se vencer, o holandês ficará muito perto de confirmar seu primeiro título da carreira na F-1.

A situação do piloto da Red Bull se tornou mais favorável no início do treino, quando a Mercedes confirmou que o carro de Hamilton vai sofrer uma troca num dos componentes da unidade de potência, o motor de combustão interna (ICE). A mudança vai custar uma punição ao piloto, que perderá cinco posições no grid de largada, no domingo. A sanção não afetará sua posição no sprint race, no sábado, quando será definido o grid para domingo. Ou seja, Hamilton não tem chance de largar na pole position.

Com essa má notícia, o inglês começou o treino de forma discreta, diante dos 19 graus no termômetro e forte chance de chuva. A garota caiu em Interlagos na metade da sessão, mas não causou maiores sobressaltos. Verstappen, o monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, e o inglês George Russell, da Williams, escaparam da pista na curva ao fim da reta oposta. Já o finlandês Valtteri Bottas saiu do traçado na curva 5, também sem maiores consequências.

O piloto da Mercedes anotou o quarto melhor tempo, logo atrás das Red Bulls, com 1min09s567. Depois dele, vieram o francês Pierre Gasly (1min09s880), o espanhol Carlos Sainz Jr. (1min10s124), Leclerc (1min10s142), o francês Esteban Ocon (1min10s145), o espanhol Fernando Alonso ( 1:10.201) e o canadense Lance Stroll (1min10s352), fechando o Top 10.

Na capital paulista, o primeiro treino livre ganhou importância especial para as equipes por causa da sprint race. O GP brasileiro é apenas um dos três da temporada a contar com o novo formato para definir o grid de largada. O sprint race consiste numa minicorrida, de 24 voltas, no sábado, com a distribuição de três pontos no campeonato para o vencedor.

Com a novidade, pilotos e equipes têm apenas o primeiro treino livre para fazer maiores testes nos carros. O segundo virou treino classificatório para o sprint race que, por sua vez, é a sessão classificatória para a corrida, no domingo. Portanto, em vez de contar com três treinos livres, formato tradicional da maioria das etapas da F-1, o GP brasileiro tem apenas dois - o segundo será ao meio-dia de sábado.

Os pilotos voltam para a pista às 16h desta sexta para o treino classificatório para o sprint race. No sábado, o segundo treino livre vai começar ao meio-dia. E o sprint race, às 16h30. A corrida, no domingo, terá largada às 14 horas.

Últimas