Esportes Após mal-estar na Austrália, árbitro brasileiro do circuito de tênis passa bem

Após mal-estar na Austrália, árbitro brasileiro do circuito de tênis passa bem

Principal árbitro de tênis do Brasil, Carlos Bernardes levou um susto na quarta-feira, em Melbourne, a poucos dias do início do Aberto da Austrália. O juiz de 53 anos, um dos mais importantes do circuito mundial, sofreu um princípio de enfarte e passa bem, segundo confirmou a Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), nesta quinta.

"Após dar entrada no hospital, em Melbourne, na quarta-feira, temos o prazer de informar que o árbitro da ATP Carlos Bernardes está se recuperando bem", informou a ATP. A entidade fez questão de destacar que a internação não teve qualquer relação com suspeita de covid-19.

Bernardes sofreu o mal-estar na quarta-feira e foi encaminhado ao hospital com dores no peito. Os médicos constataram que havia veias entupidas, mas não chegaram a recorrer a nenhum procedimento cirúrgico, como a colocação de stent. Apenas medicaram o brasileiro, que está melhor nesta quinta.

A previsão é de que o árbitro receba alta neste sábado. Com o mal-estar, fica em dúvida a participação do brasileiro no Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam do ano, com início marcado para 8 de fevereiro. A competição estava agendada inicialmente para janeiro, mas acabou sendo adiada em razão da pandemia e das regras rígidas impostas pelo governo australiano.

Um dos árbitros mais prestigiados do circuito, Bernardes está acostumado a apitar partidas dos quatro torneios de Grand Slam, incluindo finais.

Últimas