Após eliminação, Coudet explica o motivo de não ter usado D'Alessandro no Gre-Nal

Além de falar de mais uma derrota para o Grêmio, desta vez na final do segundo turno do Campeonato Gaúcho, por 2 a 0, o técnico Eduardo Coudet precisou explicar o motivo pelo qual não utilizou o meia D'Alessandro na partida, deixando-o no banco de reservas.

"Tínhamos intenções de usá-lo. Mas Rodinei estava com cãibras. E estávamos jogando com três atacantes. Para sacá-lo, tínhamos que acomodar Musto na zaga e Fuchs na lateral. Ficaríamos com dois meias centrais. Boschilia e D'Alessandro. Íamos mover a bola e ficar desequilibrados. Não creio que teria sido uma solução nesse contexto. Mas sem um motivo especial", disse o treinador argentino.

Figura sempre atuante nos Gre-Nais, D'Alessandro estava fora do jogo até o fim da tarde de quarta-feira, após ter sido punido com dois jogos de suspensão após criticar o presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) no Gre-Nal do Estádio Centenário. O Inter obteve um efeito suspensivo junto ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RS) e o meia apssou a ser opção no banco de reservas.

O comportamento de D'Alessandro no banco chamou a atenção, pois o argentino foi o único dos reservas do Internacional a não entrar em campo durante a briga que causou a expulsão de Orejuela e Patrick, após o segundo gol do Grêmio.

Fora da disputa do título Gaúcho, que será disputado entre Grêmio e Caxias, o Inter se prepara a partir desta quinta-feira para a estreia no Campeonato Brasileiro, sábado, às 19h30, contra o Coritiba, no Paraná.