Após duas derrotas, Felipe Conceição não é mais o técnico do Red Bull Bragantino

As duas derrotas consecutivas (Coritiba e Fortaleza), os cinco pontos conquistados, após seis jogos disputados, e o 17º lugar (primeiro time da zona de rebaixamento) no Campeonato Brasileiro causaram, nesta segunda-feira, a demissão do técnico Felipe Conceição do comando do Red Bull Bragantino.

O anúncio foi feito em um comunicado. "O Red Bull Bragantino informa que Felipe Conceição não é mais o técnico da equipe. Agradecemos o treinador pelo trabalho. O auxiliar técnico Marcinho comandará o time contra o Athletico-PR. O clube inicia um processo, dentro de seus conceitos, para trazer um novo profissional."

Anunciado no final de janeiro depois de um bom trabalho no América-MG, Felipe Conceição, de 41 anos, comandou o Red Bull Bragantino em 19 partidas, com nove vitórias, quatro empates e seis derrotas. Apesar de ter conquistado recentemente o Troféu do Interior, o treinador não suportou o início ruim no Brasileirão.

Campeão da Série B no ano passado, o Red Bull Bragantino começou com um bom resultado na competição nacional, ao empatar com o Santos, por 1 a 1, na Vila Belmiro. Mesmo resultado foi obtido frente ao Botafogo, desta vez em Bragança Paulista.

A primeira derrota veio em Salvador, por 2 a 1, diante do Bahia, mas a primeira vitória, pelo mesmo placar, foi obtida contra o Fluminense, em casa. Os dois resultados ruins na sequência bastaram para a queda do treinador. O último foi sábado, em Fortaleza, quando o time de Rogério Ceni venceu por 3 a 0.

O trabalho de Marcinho, ex-meia de Palmeiras, Cruzeiro e Ponte, que assume o cargo interinamente, e do futuro treinador não será fácil. Após o jogo com o Athletico-PR, em Curitiba, na quarta-feira, o time vai enfrentar Palmeiras (casa), São Paulo e Atlético-MG (ambos fora).