Esportes Após confusão em BH, delegação do Boca Juniors presta depoimento 

Após confusão em BH, delegação do Boca Juniors presta depoimento 

Ao todo, oito jogadores, membros da comissão técnica e um dirigente foram detidos; 11 pessoas foram agredidas, diz PM

  • Esportes | Lucas Pavanelli, do R7, com Rayllan Oliveira, da RecordTV Minas

Atletas, membros da comissão técnica e um dirigente do Boca foram levados para a delegacia

Atletas, membros da comissão técnica e um dirigente do Boca foram levados para a delegacia

Reprodução/FOX Sports

Oito membros da delegação do Boca Juniors, entre jogadores, membros da comissão técnica e até um dirigente passaram a madrugada desta quarta-feira (21) em uma delegacia de Belo Horizonte, após a confusão ocorrida no estádio Mineirão. O clube argentino foi derrotado pelo Atlético Mineiro, nos pênaltis, e foi eliminado da Copa Libertadores.

A delegação ainda presta depoimento na Central de Flagrantes 4, no bairro Alípio de Melo, região Noroeste da capital mineira. 

Imagens de câmeras de segurança do estádio mostram tentativa de invasão do vestiário do Atlético Mineiro por parte da delegação do Boca, agressões e arremessos de objetos. De acordo com o tenente-coronel Flávio Santiago, 11 vítimas foram levadas à delegacia para prestar depoimento, entre policiais, membros de comissão técnica e arbitragem.

Outras oito pessoas, todas da delegação do time de Buenos Aires, foram conduzidas: o goleiro Javier Garcia, os zagueiros Carlos Zambrano, Carlos Izquierdoz e Marcos Rojo, o atacante Sebastián Villa, o preparador de goleiros Fernando Gayoso, o auxiliar Leandro Somoza e o dirigente Raul Cascin.

De acordo com Santiago, a Polícia Militar foi acionada pelo delegado da partida depois que uma confusão começou no túnel, logo após o fim da partida. Houve, inclusive, um episódio de desacato, com um atleta do Boca cuspindo em um militar. A PM utilizou bombas de gás lacrimogêneo. 

— Esse ato de cuspir no policial enquadra-se na figura do desacato. Também houve investida contra o vestiário, a questão dos gradis... estamos colhendo as imagens. 

A confusão envolvendo a equipe xeneize comprometeu também a programação da equipe. O vôo fretado marcado para às 0h teve que ser adiado. Ainda não há uma previsão para que eles sejam ouvido, liberado e possam retornar a Argentina.

Jogo

Dentro de campo, Atlético e Boca ficaram, mais uma vez, no 0x0. O time argentino teve um gol anulado no segundo tempo, devido a um impedimento, o que esquentou o clima dentro de campo. Nos pênaltis, os argentinos desperdiçaram três cobranças e o Galo venceu por 3x1 com direito a gol do goleiro Éverson.

Últimas