Esportes Após acerto, Esquiva Falcão rebate críticas: 'Tá aí a luta que eles queriam'

Após acerto, Esquiva Falcão rebate críticas: 'Tá aí a luta que eles queriam'

Esquiva Falcão aproveitou o acerto para disputar a eliminatória do título mundial da Federação Internacional de Boxe (FIB) diante do alemão Patrick Wojcicki, para o segundo semestre, e desabafou: "O pessoal queria uma luta contra um ranqueado. Pronto, nada melhor que enfrentar o segundo do mundo. Tá aí a luta que eles (público) queriam".

O pugilista brasileiro sofreu muitas críticas nas redes sociais pelo fato de não ter enfrentado ainda na carreira profissional um adversário colocado no ranking mundial após 28 lutas, todas vitoriosas, com 20 nocautes.

Esquiva viaja para os Estados Unidos na próxima semana para iniciar treinamento com o técnico Robert Garcia na Califórnia. "Foi me preparar 100% como fiz para a luta do russo (Artur Akakov). Estou confiante em obter a vitória e aí vou ficar a um passo de enfrentar o triplo GGG (Gennady Golovkin)", afirmou o pugilista, referindo-se ao campeão da FIB.

As duas primeiras colocações da FIB estão vagas e o quarto colocado é o mexicano Jaime Munguia, que vai lutar pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB) em junho. Com isso, se Esquiva Falcão vencer, vai ficar como primeiro desafiante do casaque Gennady Gennadyevich Golovkin (GGG), dono do cinturão.

Patrick Wojcicki soma 15 lutas em seu cartel, com 14 vitórias (sendo cinco por nocaute) e um empate. Já Esquiva Falcão tem 28 vitórias, sendo 20 por nocaute.

Últimas