Esportes Animado pela boa estreia, técnico do Corinthians pede trégua e respeito à torcida

Animado pela boa estreia, técnico do Corinthians pede trégua e respeito à torcida

Depois de um período de intensa tempestade, o técnico Vítor Pereira espera agora conviver com tempos mais tranquilos após a contundente vitória de 3 a 1 sobre o Botafogo, no Rio de Janeiro, em partida que marcou a estreia das duas equipes no Brasileirão.

Após uma semana de turbulência e até de ameaças de torcedores a jogadores por meio das redes sociais, o treinador português espera agora centrar foco no seu trabalho dentro de campo.

"Tivemos um primeiro tempo consistente contra o Botafogo e no segundo gerimos um pouco para nos preparar, já que em três dias teremos outro grande jogo (confronto do meio de semana pela Copa Libertadores). Vamos precisar sempre de todo mundo disponível. Todos são importantes. Teremos muitos jogos e precisamos estar preparados", afirmou o comandante.

O triunfo e a boa exibição deste domingo teve um sentido de resposta aos torcedores que criticaram a postura da equipe no revés diante do Always Ready pela Libertadores. Apesar de entender a pressão que cerca os atletas que vestem a camisa do clube, ele condenou os ataques virtuais.

"A cobrança dentro do limite e do respeito é importante. Representamos muita gente e pessoas que fazem sacrifícios, que poupam na semana para ir ao estádio. Torcedores até que às vezes não tem comida na mesa. Representamos milhões e esse é o espírito em campo. Mas não se pode ameaçar filhos, mulheres de atletas. Isso já é perder a razão. É uma coisa que espero não acontecer novamente", comentou.

Após dar o recado à torcida e falar da exibição do time contra os cariocas, Vítor Pereira abriu espaço também para dar suas primeiras impressões sobre o Campeonato Brasileiro. "É um campeonato que tem uma característica que estou aprendendo. Enfrentamos um Botafogo com 40 mil pessoas em euforia. Em Portugal, só conseguimos isso nos grandes jogos. Aqui, já vi várias vezes. O ambiente não é fácil, o campeonato não é fácil e a sequência de partidas é grande. Estou tentando me adaptar para que a equipe se mantenha competitiva."

Para completar, Vítor Pereira falou de uma prática que deve ser adotada na sua gestão à frente do elenco: o revezamento de atletas. "Não é possível jogar hoje com uma equipe e na quarta manter o mesmo time. Íamos condenar o nosso próximo compromisso que é fundamental na Libertadores", afirmou.

Integrante do Grupo E da Libertadores, o Corinthians divide a lanterna da chave com o Boca Juniors. As duas equipes perderam seus jogos de estreia e uma nova derrota pode complicar de vez a missão de se classificar nesta fase de grupos. Na terça, o time argentino recebe o boliviano Always Ready enquanto o time paulista também joga como mandante e enfrenta o Deportivo Cali da Colômbia.

Últimas