Esportes Andrés Rueda é eleito presidente do Santos para o triênio 2021-2023

Andrés Rueda é eleito presidente do Santos para o triênio 2021-2023

Andrés Rueda foi eleito neste sábado o novo presidente do Santos para o próximo triênio do clube. Rueda, da Chapa 4, "União pelo Santos", venceu a eleição com 3.936 votos. Ao todo, 2.406 sócios votaram na Vila Belmiro e na Federação Paulista de Futebol (FPF), em São Paulo. Pela internet foram mais 5.748 votos.

Entre os outros candidatos do pleito, Rodrigo Marino teve 1.171 votos, sendo seguido por Ricardo Agostinho (1.070), Fernando Silva (993), Milton Teixeira Filho (492) e Daniel Curi (477).

Andrés Rueda terá muitos desafios financeiros no Santos. Por conta de dívidas com outros clubes, o time sofreu um banimento da Fifa e está proibido de contratar novos jogadores. Além disso, o clube também teve muitos problemas políticos durante a última gestão, com o presidente eleito José Carlos Peres sofrendo um processo de impeachment e o vice Orlando Rollo assumindo.

A partir da próxima semana, Andrés Rueda já deve se reunir com Orlando Rollo para iniciar o processo de transição na governança do clube. O novo presidente assume oficialmente em 1.º de janeiro de 2021.

O vice-presidente de Andrés Rueda é José Carlos de Oliveira. Os sete membros do Comitê de Gestão serão: Walter Schalka, José Renato Quaresma, Ricardo Campanário, Dagoberto Oliva, Vitor Sion, Rafael Leal e José Berenguer.

Andrés Rueda havia sido candidato à presidência nas últimas eleições, quando ficou em segundo lugar. Depois, fez parte do Comitê de Gestão de José Carlos Peres, mas renunciou ao cargo após sete meses - antes já havia participado do CG de Modesto Roma Júnior.

O novo presidente do Santos tem 64 anos, é matemático e empresário aposentado. Segundo colocado na eleição para 2017, o novo presidente trabalha desde os 15 anos na área de informática. Foi programador, analista, gerente e ingressou na Bolsa de Valores e Bolsa Mercantil de Futuros (BMF). Atuou como diretor de tecnologia das bolsas por 20 anos. Em 2000, começou carreira solo em uma empresa de tecnologia voltada para o atendimento. A firma chegou a ter seis mil funcionários, com faturamento de até R$ 400 milhões, e foi vendida em 2019.

Últimas