Esportes Acusado de racismo, Lehmann, ex-goleiro da Alemanha, é demitido do Hertha Berlin

Acusado de racismo, Lehmann, ex-goleiro da Alemanha, é demitido do Hertha Berlin

O ex-goleiro Jens Lehmann, que jogou no Arsenal e defendeu a seleção da Alemanha, foi demitido da direção do Hertha Berlin após ter divulgada uma mensagem privada com declaração racista sobre o também ex-jogador Dennis Aogo, que atua como comentarista esportivo no país. Lehmann afirmou que Aogo é um "negro cumprindo cota" na emissora em que trabalha.

Uma captura de tela mostrando a conversa, na qual foi escrita a mensagem racista, foi compartilhada nas redes sociais por Dennis Aogo. "Uau, você está falando sério? Esta mensagem provavelmente não devia ser para mim", escreveu Aogo em sua publicação no Instagram.

Vítima de racismo, o ex-lateral-esquerdo assumiu recentemente o posto de comentarista na Sky Sports. Com 34 anos, ele parou de atuar ainda em 2020, quando jogava pelo Hannover. Antes, passou por Stuttgart, Schalke 04, Freiburg e Hamburgo, onde viveu a sua melhor fase.

Lehmann pendurou as chuteiras em 2011, em despedida com a camisa do Arsenal. Além da equipe de Londres, o ex-goleiro defendeu Schalke 04, Milan, Borussia Dortmund, Stuttgart e disputou as Copas do Mundo de 2002 e 2006 pela Alemanha. Ele ocupava o posto de consultor na diretoria do Hertha Berlin. O clube da capital alemã se manifestou, reprovando as palavras do ex-goleiro.

"Tais declarações de forma alguma correspondem aos valores dos quais o Hertha defende e faz campanha ativamente. O Hertha se distancia de qualquer forma de racismo", afirmou o presidente do clube, Werner Gegenbauer.

A Sky Sports também se posicionou e prometeu não convidar mais Lehmann para suas transmissões esportivas. "Dennis Aogo é um colega muito estimado e um excelente analista e estamos felizes por tê-lo em nossa equipe. Nós condenamos qualquer forma de racismo e não damos espaço ou palco para o racismo. Muitas vezes recebemos Jens Lehmann como convidado em nosso programa e estamos muito desapontados com seu comportamento. Não planejamos convidá-lo de volta às nossas transmissões", explicou a emissora.

O ex-goleiro se desculpou pelo ocorrido e tratou de elogiar o colega. "Uma mensagem privada enviada do meu telefone para Dennis Aogo deu uma impressão, pela qual me desculpei em uma conversa com Dennis. Como ex-jogador da seleção alemã, ele é muito experiente, tem uma grande presença e traz muita qualidade para a Sky", finalizou.

Últimas