Esportes Abel Ferreira destaca 'alma muito grande' do Palmeiras em vitória sobre o Inter

Abel Ferreira destaca 'alma muito grande' do Palmeiras em vitória sobre o Inter

O Palmeiras oscilou muito contra o Internacional na noite desta quarta. Fez um bom primeiro tempo, voltou para o segundo muito retraído graças a uma alteração do técnico Abel Ferreira, levou o empate, mas encaixou um contra-ataque e conseguiu o importante triunfo em Porto Alegre por 2 a 1. Para o treinador português, o empenho, dedicação, concentração e a capacidade de lidar com a adversidades de seus atletas foram determinantes para o resultado no Beira-Rio.

"Essa equipe tem um espírito muito grande, uma alma muito grande, sabe lidar com os momentos críticos, sabe o que quer e o que faz", analisou o treinador, orgulhoso de seus atletas. "A cada minuto temos de tentar fazer o nosso melhor, para que quem gosta do Palmeiras sinta orgulho da sua equipe, como eu sinto hoje".

O Inter marcou em cobrança de pênalti convertida por Edenilson. No lance, Kuscevic empurrou Caio Vidal e levou o vermelho após o árbitro ir ver o lance no monitor. O gol sofrido foi resultado de uma postura muito retraída do Palmeiras na etapa final. Mas, mesmo com um a menos, o time de Abel Ferreira conseguiu encontrar espaços na zaga rival e armar bons contra-ataques. Em um deles, Danilo recebeu de Danilo Barbosa e mandou para as redes aos 43 minutos.

"Entramos muito bem no jogo, o adversário reagiu, é normal. Tivemos algumas contrariedades que não controlamos e a equipe manteve o foco, a concentração", avaliou o português. "Hoje foram preciso três coisas: correr, e meus jogadores correram; foi preciso sofrer, e meus jogadores sofreram, e foi preciso jogar e marcar, e meus jogadores jogaram e marcaram".

No intervalo, Abel sacou Breno Lopes, que havia feito um bom primeiro tempo, mas saiu por um problema físico. O treinador optou por não utilizar Wesley ou outro atacante e colocou em campo o lateral-esquerdo Victor Luís, deixando o time com três zagueiros (Renan, Kuscevic e Luan). A equipe se retraiu e chamou o Inter para seu campo defensivo. Mas o português disse que gostou da postura de seus comandados.

"Breno saiu por um problema físico. E foi opção tática do treinador. Ganhamos e foi bem alterado. Se não ganha, tinha que colocar Wesley e o treinador não sabe nada. Eu estudo. Sinto e vibro o jogo. Sinto e treino os jogadores", salientou.

O Palmeiras conseguiu encerrar uma série de cinco anos sem vitórias no Beira-Rio, emplacou o terceiro triunfo seguido no Brasileirão e se manteve no terceiro lugar, com 16 pontos, atrás de Athletico-PR e Red Bull Bragantino.

No domingo, o time alviverde volta a campo para enfrentar o Sport, pela nona rodada. O duelo está marcado para as 16 horas, na Ilha do Retiro, em Recife.

Últimas