Novo Lucas Lima? Artilheiro da Inter de Limeira espera repetir passos do craque santista na Copa Paulista

Identificado com camisa 10 e xará de palmeirense, Moisés é destaque do Leão  

Moisés fez dois gols na virada contra Rio Branco
Moisés fez dois gols na virada contra Rio Branco Sanderson Barbarini/Divulgação/Foco no Esporte

O nome é de jogador do Palmeiras, mas a história lembra a de um meia do Santos. Artilheiro da Inter de Limeira na Copa Paulista, Moisés é um dos destaques da equipe líder do Grupo 2, que enfrenta o Atibaia neste sábado (19). Com a mesma camisa 10 que foi usada por Lucas Lima no início da carreira, o armador e goleador de 27 anos espera manter a boa fase e somar mais três pontos importantes na busca pela vaga na Série D do Brasileirão, cedida ao campeão do torneio estadual.

EsportesR7 no YouTube. Inscreva-se

Não é só pelo número 10 que Moisés lembra o santista Lucas Lima. O jogador da seleção brasileira atuou no clube de Limeira entre 2010 e 2012 e fez sucesso. As boas apresentações na terceira divisão do Campeonato Paulista lhe renderam uma chance no Internacional de Porto Alegre. Agora, Moisés é o responsável por liderar o meio de campo da equipe alvinegra e espera repetir o sucesso que o hoje dono da camisa de Pelé fez no interior.

Assim como Lucas, o meia da Inter de Limeira é melhor passando a bola aos companheiros do que balançando as redes. “Sempre fui mais de dar assistências”, declarou Moisés, artilheiro do time com quatro gols na Copa Paulista. “Mas ultimamente estou conseguindo fazer mais gols. É importante fazer gols e estou muito feliz por esse momento.”

Com pouco mais de um mês de diferença, Lucas Lima e Moisés têm 27 anos de idade. Enquanto o primeiro desfila sua habilidade pelos campos da Série A, o meia ambidestro da Inter almeja vencer a Copa Paulista para ter o direito de disputar a quarta divisão nacional. Mas o santista é um caso de jogador que despontou tarde — começou a brilhar em um clube grande aos 24 anos — e serve como inspiração para o elenco atual do Leão de Limeira.

“Aqui todo mundo comenta que, desde quando jogava aqui, o Lucas Lima já era diferenciado, que decidia os jogos para a Inter. Até joguei contra ele nessa época. Ele realmente jogava demais e já mostrava que ia chegar à seleção brasileira”, contou o camisa 10, que atuava pelo Palestra de São Bernardo. “Isso nos mostra que estamos em um clube com grande visibilidade. Como ele saiu da Inter para um clube maior, nós também podemos seguir o mesmo caminho.” O armador santista gravou um vídeo de incentivo para os atletas de seu ex-clube, motivando-os antes da partida contra o Monte Azul, que valeu o acesso do time à Série A-2 do Paulistão.

Nascido na pequena Taiaçu, no interior de São Paulo, Moisés deixou a cidade de 6 mil habitantes aos 14 anos e foi viver sozinho em Campinas. “Comecei a jogar futebol na Ponte Preta, por meio de um ‘peneirão’. A maior dificuldade foi estar em uma cidade onde não conhecia nada, sozinho e longe de casa. Às vezes, ficava meses sem conseguir ir para casa e ver a família”, relatou o meia, que concluiu os estudos enquanto jogava pela Macaca e chegou a entrar em um curso de educação física. “Minha mãe sempre incentivou meus estudos, queria que eu conciliasse com o futebol. Como não me profissionalizei na Ponte e recebi uma proposta, acabei indo para o Santo André. Tranquei a faculdade e não consegui dar sequência.”

Moisés em ação pela Inter
Moisés em ação pela Inter Divulgação

Em 2016, as dificuldades do mundo do futebol fizeram o meia do Leão se afastar dos gramados. “Comecei a trabalhar com viagens, como motorista de van, mas sempre com a cabeça no futebol. Durante as viagens, ficava pensando ‘o que estou fazendo aqui?’”, falou. “Mas Deus é bom demais. Tive a oportunidade de ir para o Rio Claro e não pensei duas vezes, fui correndo”. Como o clube decidiu não disputar a Copa Paulista, o armador recebeu a oportunidade de jogar pela Inter em 2017.

Apesar da identificação com o craque do Santos e da seleção, Moisés é xará do camisa 10 do Palmeiras. Mas entre os meias do futebol paulista, é em outro jogador que ele se inspira. “Sempre me espelhei muito no Hernanes, desde o começo da carreira dele. Tenho características semelhantes às dele. Sou muito fã, por ele bater com as duas pernas, ser um jogador inteligente e que pensa o jogo, faz o time jogar, finaliza muito bem e marca muitos gols. É isso que procuro fazer durante os jogos”, declarou.

Neste sábado (19), Moisés e a Inter recebem o Atibaia, pela 9ª rodada da Copa Paulista. Líder isolado do Grupo 2, o Leão de Limeira não pode perder a partida, pois isso significaria deixar o adversário ultrapassá-lo. O duelo acontece no estádio Major Levy Sobrinho, às 17h.

*Pedro Rubens Santos, estagiário do R7

 

 

/