Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Em áudios vazados, vítima de Daniel Alves diz a policiais que foi agredida e xingada durante estupro

'Ninguém vai acreditar em mim', relatou a jovem, de 23 anos, aos agentes que a socorreram na saída da boate Sutton

Fora de Jogo|Do R7

Daniel Alves completou 40 anos na prisão
Daniel Alves completou 40 anos na prisão Daniel Alves completou 40 anos na prisão

Nesta quinta-feira (11), o caso do suposto estupro cometido por Daniel Alves em 30 de dezembro de 2022, na boate de luxo Sutton, em Barcelona, ganhou mais uma reviravolta. Em um áudio divulgado pela emissora espanhola Telecinco, no Programa Ana Rosa, a vítima, de 23 anos, afirma logo após o estupro que foi xingada e agredida pelo jogador, que a impediu de sair do banheiro, onde a agressão teria acontecido.

Os áudios foram gravados por policiais que chegaram ao local do suposto estupro minutos após a agressão. O início da gravação foi às 4h57 do dia 31 de dezembro, e, às 5h04, os fiscais chegaram ao local. 

"Fui voluntariamente ao banheiro e, após darmos alguns beijos, eu disse que queria ir embora, mas ele [Daniel Alves] disse que não. Ele começou a me dizer coisas desagradáveis, como ‘você é minha vadia’ e começou a me bater. Ele jogou minha bolsa no chão e me bateu", afirmou a jovem, que começa a chorar.

 Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

· Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Ao ver que a vítima não consegue mais relatar os acontecimentos, a amiga intervém e confirma ao policial: "Houve penetração". A autoridade, então, por constatar que um estupro teria acontecido, decide chamar uma ambulância para acompanhar a jovem ao hospital e a aconselha a denunciar o caso.

Publicidade

"Não quero que o que aconteceu seja divulgado. Ninguém vai acreditar em mim porque vão ver nas câmeras que entrei voluntariamente no banheiro", responde.

Após o relato da jovem ao policial, a gravação é cortada. O áudio tem sido de extrema importância para o caso, que ainda não tem data de julgamento. Daniel Alves, segundo o Ministério Público, deve ser julgado por cometer o crime de agressão sexual com penetração, que aparece no artigo 179 do Código Penal da Espanha. Caso a agressão seja confirmada, ele pode ficar preso de quatro a 12 anos.

Publicidade

Leia também

Relembre o caso

Daniel Alves está preso desde 20 de janeiro de 2023, no Centro Penitenciário Brians 2. A juíza responsável pelo caso ordenou a prisão preventiva do jogador, acusado de estupro de uma jovem de 23 anos, para que não houvesse o risco de o atleta fugir para o Brasil e deixar de responder ao processo.

A defesa contratada pelo ex-Barcelona já realizou dois pedidos ao Tribunal de Barcelona para que o lateral-direito responda ao julgamento em liberdade. No entanto, pela consistência de argumentos apresentados pela acusação, a juíza recusou os dois recursos.

Joana Sanz, ex-mulher de Daniel Alves, decidiu se divorciar do brasileiro enquanto ele estava preso. Segundo o jornalista Belén Esteban, a modelo espanhola acredita na vítima. "Eu sei que existe a presunção de inocência, mas ver-se numa situação dessas é muito complicado para Joana. A vítima é o principal, mas naquela noite ele saiu e a traiu", afirmou. Os dois permaneceram juntos por sete anos.

Quem é o amigo de Daniel Alves que o visita toda semana na prisão?

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.