Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Equipe busca título de construtores, e Verstappen se aproxima de tricampeonato no GP de Cingapura

Etapa da Fórmula 1 pode ser decisiva para time austríaco, enquanto holandês pode aumentar vantagem de pontos sobre Pérez

Automobilismo|Do R7


Clima leve no box da Red Bull é reflexo do sucesso de Verstappen na temporada
Clima leve no box da Red Bull é reflexo do sucesso de Verstappen na temporada

A Red Bull tem a primeira chance de ganhar um segundo título consecutivo no Campeonato de Construtores na Fórmula 1 neste fim de semana, em Cingapura, no "perigoso" circuito de rua de Marina Bay, palco da 15ª etapa da temporada.

Para isso, a equipe precisa que o holandês Max Verstappen, líder absoluto do Campeonato de Pilotos, e o mexicano Sergio Pérez, vice-líder, terminem nas duas primeiras posições o GP que acontece no traçado de rua em Marina Bay, que será disputado no domingo (17).

Além disso, a Mercedes, segunda colocada no Campeonato de Construtores, só pode marcar 1 ponto no máximo, o que ainda obrigaria Verstappen ou Pérez a conquistarem o ponto extra com a volta mais rápida da corrida, além da dobradinha.

· Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

· Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Para a Red Bull, a tarefa pode não ser tão complicada, já que a equipe venceu todas as corridas até aqui na temporada. No último GP, em Monza, na Itália, Verstappen foi o primeiro, e Pérez chegou em segundo.

Publicidade

Mas as chances de título em Cingapura não são tão grandes, já que a Mercedes, dos pilotos britânicos Lewis Hamilton e George Russell, marcou pelo menos 8 pontos em todas as corridas da temporada.

Leia também

Enquanto Pérez venceu em Marina Bay no ano passado, Verstappen, cuja primeira chance de garantir o título do campeonato de pilotos pode ser no GP do Japão (24 de setembro), tem como melhor resultado em Cingapura um terceiro lugar. "É um dos [circuitos] mais difíceis do calendário", ressaltou o chefe da Red Bull, Christian Horner. "Vimos até que ponto pode ser perigoso."

Em 2022, Verstappen foi obrigado a passar pelos boxes para trocar seus pneus, danificados devido a uma frenagem brusca inesperada, e acabou chegando em sétimo. Pelo retrospecto, o holandês, atual bicampeão mundial, pode ter encerrada neste fim de semana sua série de dez vitórias consecutivas — recorde absoluto na F1.

"Cingapura será, provavelmente, o fim de semana mais difícil das corridas restantes (...), já que o pelotão é geralmente muito apertado, sem falar do calor nem da umidade", explicou Verstappen. Além disso, como no ano passado, a chuva pode novamente estragar sua festa.

Os pilotos também terão que assimilar as novidades do traçado de Marina Bay, encurtado e modificado em função de obras, passando de 23 para 19 curvas, com uma reta mais longa após a retirada de chicanes no terceiro setor. "A volta será muito mais rápida do que antes", previu o francês Pierre Gasly, da Alpine.

Emoção à vista para o campeonato? Atrás da Red Bull, Mercedes, Ferrari e Aston Martin estão separadas por apenas 56 pontos. A Ferrari aproveitou o excelente fim de semana em Monza, com Carlos Sainz chegando em terceiro e Charles Leclerc em quarto, para retomar a terceira posição da Aston Martin. Em Cingapura ou em outro circuito, "é difícil prever o que vai acontecer nos fins de semana restantes", analisou o chefe da Mercedes, Toto Wolff. 

Verstappen segue líder no mundial de Fórmula 1, só que na grana Hamilton reassumiu a liderança

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.