Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Insanidade. A UEFA precisou avisar: não aceita a Argentina na Eurocopa

Messi conseguiu mobilizar seu país contra a Copa América. A ponto de jornalistas consultarem a UEFA, tentando que aceite a Argentina na Eurocopa

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli


O poder midiático de Messi mostrou sua força. imprensa queria país na Eurocopa
O poder midiático de Messi mostrou sua força. imprensa queria país na Eurocopa

Rio de Janeiro, Brasil

Para quem duvida da força midiática de Messi, a UEFA acaba de dar uma resposta oficial à insanidade que se instalou na Argentina.

Quando o melhor do mundo se recusou a receber a medalha de terceiro lugar na Copa América, alegando que não iria dar seu aval à 'corrupção do torneio que estava marcado para vitória do Brasil', a revolta dominou os veículos de comunicação argentinos.

E da AFA, que protestou formalmente para a Conmebol.

Publicidade

Foram duas cartas.

Na primeira, reclamação da arbitragem no jogo entre Brasil e Argentina. Reclama da não marcação de dois pênaltis. E ainda a influência do presidente Jair Bolsonaro, que deu uma 'volta olímpica' no intervalo do jogo, influenciando o árbitro Roddy Zambrano.

Publicidade

Além do péssimo estado dos gramados.

Questiona também o ex-juiz brasileiro Wilson Seneme como presidente da Comissão de Arbitragem.

Publicidade

Na segunda carta, a AFA exige as gravações das conversas do VAR nas partidas contra o Brasil e Chile. Principalmente envolvendo a expulsão de Messi.

Como a Conmebol considerou tudo normal o que aconteceu na competição, os veículos de comunicação argentinos começaram a pressionar a AFA. 

Para que não só não promova a próxima Copa América, de 2020, junto com a Colômbia.

Como passe a disputar campeonatos europeus, promovidos pela UEFA. 

O comunicado da UEFA. Vexame
O comunicado da UEFA. Vexame

O que seria uma insanidade.

Jornalistas passaram a massacrar a cúpula da UEFA buscando respostas sobre a real possibilidade da situação se realizar. E a Argentina estar, por exemplo, na próxima Eurocopa, também marcada para o próximo ano.

A pressão foi tanta que houve a necessidade de um comunicado oficial hoje da UEFA.

"Não há nada certo na afirmação de que a Argentina pediu para participar das competições da Uefa ou que tenha solicitado a filiação à entidade. A Uefa nunca entrou em qualquer debate sobre isso e nunca o fará.

"No espírito da amizade e camaradagem, como uma organização inclusiva, a Uefa receberá a Argentina como convidado especial para assistir a qualquer competição nossa a qualquer momento."

A resposta foi humilhante.

A Argentina seguirá se comportando como país sul-americano.

Apesar da revolta contra o que considera erros suspeitos na Copa América do Brasil.

Como a Seleção seguiu disputando Copas, apesar da forte suspeita de armação no Mundial de 1978. 

Erros e suspeitas vão continuar acontecendo no futebol.

Mas é preciso manter a sanidade.

A pressão dos veículos de comunicação argentinos tem de ser observado com racionalidade.

O país não conquista uma Copa América desde 1993.

A segunda e última Copa do Mundo foi em 1986.

Não há um complô organizado para 'roubar' a Argentina.

A revolta serve para encobrir algo maior.

Argentina 6 x Peru 0. Copa do Mundo de 1978. Messi deveria se informar
Argentina 6 x Peru 0. Copa do Mundo de 1978. Messi deveria se informar

A própria incompetência em fortar uma seleção vencedora.

Jogar na Europa não mudaria a situação.

Mas há que se reconhecer.

Messi conseguiu.

Expôs, humilhou a Conmebol.

E desrespeitou a conquista brasileira.

Ainda deixou seu país desnorteado.

Com medo que não dispute a Copa América, alguns jornalistas tentaram o absurdo.

Propor que a Argentina disputasse em 2020 a Eurocopa.

E veio a rejeição.

Se o país quiser, pode assistir a competição.

Mais vergonha...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.