Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Seleção masculina busca entrosamento na VNL visando Paris

Bruninho conta que Brasil vai utilizar a Liga das Nações como preparação para os Jogos Olímpicos

Olimpíada Todo Dia

Olimpíada Todo Dia|Do R7

Contando com o retorno de Bernardinho ao comando da comissão técnica, a seleção brasileira de vôlei masculino quer utilizar a Liga das Nações para ajeitar as peças e se entrosar antes dos Jogos Olímpicos de Paris-2024. Em entrevista ao Olimpíada Todo Dia, o capitão da equipe, Bruninho, falou sobre as expectativas para a competição e o foco na preparação olímpica.

"Sabemos que temos muito para melhorar e evoluir e a Liga das Nações vai ser uma preparação para nós. É lógico que a gente vai entrar cada partida com a faca nos dentes para tentar vencer, mas o mais importante é a gente se preparar o máximo para as Olimpíadas de Paris. O grupo está com foco, motivado para essa missão que temos nesses próximos três meses", disse o levantador.

"O que a gente busca, principalmente, é o entrosamento, é entender que hoje a gente precisa de um grupo muito forte e homogêneo. Essa é a grande diferença que fez com o que o Brasil tivesse resultado nos outros anos. Acho que essa tem que ser a nossa chave para esses três meses, para chegar bem em Paris e também chegar na fase final da Liga das Nações", completou.

Expectativa de jogar em casa

Publicidade

Assim como aconteceu com a seleção feminina, a equipe masculina do Brasil também jogará a primeira semana da VNL em casa, no ginásio do Maracanãzinho. A estreia oficial acontecerá nesta terça-feira (21), às 21h, em duelo contra Cuba. Depois, a seleção duelará contra a Argentina, na quinta-feira (23), a Sérvia, na sexta-feira (24) e, por fim, fechará a semana contra a Itália, no domingo (26).

"A gente joga em casa, a gente sabe que existe uma responsabilidade. O público espera a gente faça bons jogos. E nós temos isso na cabeça. Não interessa quem estiver dentro de casa, vamos dar o máximo e vamos buscar a vitória a qualquer custo. É lógico que sem loucuras, não precisamos correr riscos aqui. Vamos enfrentar ótimos testes aqui também. São times que vieram completos, que precisam das vitórias para a classificação olímpica", avaliou o capitão.

Publicidade

Retorno de Bernardinho

Por fim, Bruno também comentou sobre o retorno de Bernardinho ao comando da seleção masculina. O treinador esteve a frente do Brasil nas conquistas dos ouros olímpicos de Atenas-2004 e Rio-2016 e dos vices de Pequim-2008 e Londres-2012. Bruninho integrou os plantéis da equipe entre 2008 e 2016 e sabe como é trabalhar com o técnico, que também é seu pai.

"A gente sabe da experiência, de toda a intensidade que ele busca durante o dia a dia. De vez em quando, sobra umas broncas, mas faz parte. Eu já estou acostumado, tive vários anos com ele como treinador. Nesse período curto, acho que era a pessoa certa pela sua experiência, pela sua bagagem, por tudo que conquistou", afirmou Bruninho, que jogará no Vôlei Renata na próxima temporada.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.