Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Rafaela Silva tem dia perfeito e fecha "bingo" em no Rio de Janeiro

Rafa Silva fecha tripladinha ao ser campeã mundial, olímpica e pan-americana no Rio de Janeiro, sua cidade-natal

Olimpíada Todo Dia

Olimpíada Todo Dia|Do R7

Rafaela Silva terá muitos motivos para não esquecer do dia 26 de abril de 2024. Ela teve uma campanha arrasadora no Campeonato Pan-Americano e da Oceania de Judô, realizado no Rio de Janeiro (RJ), e conquistou a medalha de ouro ao vencer a atual campeã mundial e número um do mundo da categoria até 57kg. Assim, ela completou o "bingo" de conquistas na Cidade Maravilhosa: sagrou-se campeã mundial, olímpica e continental em terras cariocas.

"Me sinto muito privilegiada de conquistar os principais títulos do judô dentro da minha casa, no Rio de Janeiro. A torcida nunca decepciona. Às vezes, como hoje, a luta está dura, mas com a torcida brasileira não tem como a gente desistir. Vim aqui focada e esses pontos são muito importantes para a corrida olímpica. Estou feliz com o meu desempenho e vou continuar trabalhando duro para buscar mais uma medalha em Paris 2024", disse Rafaela Silva.

Pódio do Pan-Americano de judô, com Rafaela Silva

Natural do Rio de Janeiro, Rafa conquistou seu terceiro título internacional em sua cidade-natal apenas dois dias depois de completar 32 anos de idade. Como presente de aniversário "atrasado", ela repetiu as conquistas do Mundial de Judô de 2013 e dos Jogos Olímpicos Rio-2016, quando também foi medalhista de ouro. Além disso, ela medalhou em dois Grand Slams realizado em terras cariocas: uma prata em 2011 e um bronze em 2009.

Campanha arrasadora

Publicidade

Rafaela precisou de menos de 30 segundos acumulados para vencer suas duas primeiras lutas nesta edição do Pan-Oceânico. Estreando de forma direta nas quartas de final, ela superou a peruana Marian Flores em 15 segundos e, em seguida, na semi, ganhou da estadunidense Mariah Holguin em 12 segundos. Já na final, precisou lutar cinco minutos de golden score contra a canadense Christa Deguchi, líder do ranking mundial, até ganhar nos shidôs.

Rafaela Silva, de cabeça baixa, ajeita judogi branco enquanto adversária está no tatame no Campeonato Pan-Americano e da Oceania de judô

"Nós temos que ter paciência e sabedoria porque foram duas atletas que eu nunca lutei no circuito, então tinha que ter muita atenção. Eu vim montando uma estratégia com a minha treinadora e, graças a Deus, ela entrou rápido e conseguimos marcar o ponto bem no início. Foi até bom porque deu para economizar um pouquinho que gastou agora na final", disse Rafaela Silva após subir no lugar mais alto do pódio.

Publicidade

Foco em Paris 2024

Este foi o terceiro título continental de Rafaela Silva, que já havia triunfado na competição em 2012 e em 2013. Com a conquista deste ano, ela ganhou mais 500 pontos no ranking mundial e subiu para a terceira colocação na categoria até 57kg, assumindo a vice-liderança na corrida para ser cabeça de chave em Paris-2024, atrás somente de Christa Deguchi (ou da canadense Jessica Klimkait, a depender de quem for escolhida).

"Já saiu a convocação e estou muito feliz de estar indo para a minha terceira Olimpíada. É bom você poder ter essa tranquilidade. O foco agora é dar bastante ênfase nos treinos, porque eu não sei ainda a programação das minhas próximas competições até os Jogos. É se manter treinando e estudando as adversárias. Hoje mesmo, eu acordei mais cedo e tava vendo o Europeu que teve ontem. A gente fica acompanhando 24 horas", completou a campeã.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.