Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Caroline Santos vai a mais um pódio na President's Cup na Estônia

Dois dias após faturar ouro, Caroline mostrou que a boa fase continua e conquistou a prata em sua segunda competição na Estônia

Olimpíada Todo Dia

Olimpíada Todo Dia|Do R7

Que momento de Caroline Santos! Duas competições na Estônia, duas medalhas. Desta vez, a lutadora conquistou a medalha de prata na President's Cup Europe. A campanha teve vitória em cima da campeã mundial e líder do ranking. A brasileira conquista mais um resultado importante na categoria até 67kg entre as melhores com pouco tempo faltando para os Jogos Olímpicos.

Anteriormente, Caroline competiu no Tallin Open, uma espécie de prévia da competição deste sábado (27), e conquistou o ouro. Agora, a brasileira confirmou a boa fase com mais um pódio no país europeu. Na primeira luta, Caroline derrotou a alemã Viviana Valentino, cabeça-de-chave número 10 do torneio, por 2 a 1. A brasileira, cabeça-de-chave 7, teve, sobretudo, muita garra e técnica nas quartas de final.

Isso porque derrotou a belga Sarah Chaari, campeã mundial em 2022, e atual líder do ranking mundial. Desse modo, Caroline aplicou 2 a 0 na adversária e avançou às semifinais do torneio. Mais uma vez, o páreo foi duro contra a chinesa Jie Song, que já venceu Grand Prix, Grand Slam e os Jogos Mundiais Militares.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Publicidade

No entanto, Caroline não tomou conhecimento e venceu novamente a chinesa, repetindo a final do torneio anterior. Porém, desta vez, sem perder um round sequer, anotou 2 a 0 para seguir à decisão. Mengyu Zhang, campeã mundial em 2019 e número 5 do ranking olímpico, foi a algoz da brasileira na final, derrotando-a por 2 a 1. Foi a revanche logo após Caroline ter vencido a chinesa na semifinal do torneio aberto.

O mais importante foi a desenvoltura que Caroline apresentou nas lutas e a consistência no preparo físico e mental depois de ficar cinco meses longe do tatame, superando uma lesão que ameaçou sua vaga olímpica em Paris.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.