Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Brasil vence Canadá na estreia a VNL no Maracanãzinho

Brasil oscila, mas conta com boa atuação de Ana Cristina e vence o Canadá por 3 sets a 1 na estreia da VNL

Olimpíada Todo Dia

Olimpíada Todo Dia|Do R7

Estreia com vitória! O Brasil iniciou sua trajetória na VNL 2024 vencendo o Canadá, por 3 sets a 1 (26/24, 23/25, 26/24 e 25/12), na noite desta terça-feira (14), no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro (RJ). Ana Cristina foi o destaque da partida, com 20 pontos. A seleção brasileira voltará a jogar na Liga das Nações de vôlei feminino na quinta-feira (16), às 14h, contra a Coreia do Sul.

Contando com 14 jogadoras disponíveis, o técnico José Roberto Guimarães iniciou a partida Gabi, Diana, Macris, Ana Cristina, Rosamaria e Nyeme (L). Na reta final dos três primeiros sets, Kisy e Roberta também entraram no jogo. Elas seguiram em quadra na quarta parcial e assim permaneceram até o final.

Ana Cristina foi eficaz nos ataques, também bloqueou e ainda teve boas passagens de saque. Ao todo, ela marcou 20 pontos e foi a maior pontuadora do Brasil. Em seguida, apareceu Gabi, com 13 pontos. Diana e Rosamaria anotaram 12 pontos cada. Julia Kudiess, Kisy (8) e Macris (1) também pontuaram. Pelo lado canadense, Gray fez 2 pontos, enquanto Gray fez 23 e Van Ryk anotou 18.

Sequência na VNL

Publicidade

Já garantido nos Jogos Olímpicos de Paris-2024, o Brasil utiliza a Liga das Nações como um teste antes do megaevento. A VNL reúne as 16 principais seleções do mundo, que realizarão 12 partidas ao longo da primeira fase - três jogos em cada etapa. As sete primeiras colocadas da classificação geral, além da Tailândia (país-sede) disputarão a fase final, que ocorrerá em Bangcoc, a partir de 20 de junho, no sistema mata-mata direto.

Macris e Julia Kudiess em ação na VNL

A seleção brasileira de vôlei feminino joga a primeira semana da VNL no Maracanãzinho. Após a vitória contra o Canadá, a equipe voltará à quadra na quinta-feira (16), para enfrentrar a Coreia do Sul, às 14h. Um dia depois, na sexta-feira (17), o Brasil duelará contra os Estados Unidos, às 21h. Por fim, no domingo (19), o time comandado por José Roberto Guimarães encerrará a semana da Liga das Nações em um duelo contra a Sérvia, atual campeã mundial, às 10h.

Publicidade

Como foi o jogo

O Canadá fez o primeiro ponto do jogo, mas o Brasil logo passou a frente. As duas equipes passaram a trocar pontos, sem que ninguém desgarrasse do placar até o 7/7, quando o Brasil encaixou uma sequência de três pontos embalado por Ana Cristina. A partir daí, a equipe verde-amarela tomou as rédeas do placar e chegou a ter 21/17. O Canadá reagiu e chegou ao empate em 23/23.

Publicidade

Durante a reação canadense, Zé Roberto promoveu a inversão do 5x1 com as entradas de Roberta e Kisy nos lugares de Macris e Rosamaria, mas desfez as alterações quando a equipe canadense chegou ao empate. A volta das titulares à quadra fez efeito e o Brasil conseguiu retomar a liderança e fechar o set em 26/24. Ana Cristina, principal nome do início do jogo, foi a responsável por fechar a parcial após um mini rali.

O segundo set também teve uma tônica de equilíbrio, mas desta vez foi o Canadá quem esteve na liderança do placar. A seleção norte-americana manteve dois pontos de vantagem em boa parte da parcial até que o Brasil reagiu e tomou a liderança em 17/16. A equipe verde-amarela tomou a virada mais uma vez quando a inversão do 5x1 entrou em quadra, em 23/22. O Canadá se manteve a frente e fechou o set em 25/23, empatando a partida.

Brasil oscila, mas vence

O Brasil voltou com tudo para a terceira parcial e conseguiu abrir 13/7 de frente. A partir daí, Ana Cristina passou a ter dificuldades nas viradas de bola e cometeu um erros de recepção, o que contribuiu para que o Canadá chegasse ao empate em 15/15. Zé Roberto promoveu a inversão do 5x1 novamente e, desta vez, funcionou. Com boa passagem de Ana Cristina, o Brasil chegou a 18/15.

A equipe ainda teve quatro pontos de vantagem e conseguiu dois set points, mas desperdiçou ambos. O Canadá empatou e forçou o "vai a dois" mais uma vez. Roberta foi eficaz no saque e deu a vitória ao Brasil, em 26/24. A própria Roberta e Kisy, aliás, permaneceram em quadra para o quarto set, que teve uma tônica diferente. O Brasil foi dominante desde o início e ganhou por 25/12.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.