Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Brasil fecha Pan-Americano de judô com 15 medalhas

Com ouros para Guilherme Schimidt e Bia Souza, Brasil fecha Campeonato Pan-Americano e da Oceania com 15 medalhas

Olimpíada Todo Dia

Olimpíada Todo Dia|Do R7

Rio de Janeiro - O Brasil conquistou mais sete medalhas no segundo dia do Campeonato Pan-Americano e da Oceania de Judô, neste sábado (27). Foram dois ouros, com Beatriz Souza (+78kg) e Guilherme Schimidt (81kg), prata para Rafael Silva (+100kg), além de quatro bronzes, com Luana Carvalho (70kg), Rafael Macedo (90kg), Leonardo Gonçalves (100kg) e Rafael Buzacarini (100kg). Ellen Froner (70kg) e Gabriel Falcão (81kg) ainda ficaram em quinto lugar. Com isso, o país fechou as disputas individuais da competição com 15 medalhas.

Quarto colocado do ranking mundial na categoria até 81kg, Guilherme Schimidt venceu quatro lutas para conquistar seu terceiro título continental. Ele passou pelo vanuatense Hugo Cumbo, o chileno Jorge Perez e o jamaicano Max Stewart, todos por ippon, antes de superar o canadense François Gauthier Drapeu, também por ippon, na final. Foi uma revanche em relação à final do Pan-Americano do ano passado, em que Drapeu sagrou-se campeão.

Peso pesado

Quem também foi a principal cabeça de chave de sua categoria e conquistou o título foi Beatriz Souza, no peso acima de 78kg. Ela estrou de forma direta nas quartas de final, ganhando da chilena Khaterine Quevedo (ippon) em apenas 28 segundos. Em seguida, superou a venezuelana Amarantha Urdañeta com a técnica de osaekomi. Por fim, na decisão, ganhou da canadense Ana Laura Isasi (ippon) em apenas 20 segundos. Foi o quinto título pan-americano da brasileira, o quarto de forma consecutiva.

Publicidade
Beatriz Souza, de judogi branco, em duelo contra venezuelana no Campeonato Pan-Americano e da Oceania de judô

Ainda no peso pesado, mas desta vez o masculino, Rafael Silva levou a medalha de prata na categoria acima de 100kg. Ele também precisou vencer apenas duas lutas para chegar na final: contra o mexicano Victor Ochoa (ippon com 32 segundos), o cubano Jonathan Loynaz (shidôs). Na briga pelo ouro, Baby perdeu para o também cubano Andy Granda (shidôs), quarto colocado do ranking mundial.

Bronzes

Publicidade

Seis brasileiros lutaram pelo bronze no segundo dia do Campeonato Pan-Americano e da Oceania de Judô no Rio de Janeiro. Entre eles, dois atletas que também já estão convocados para os Jogos Olímpicos de Paris-2024. Rafael Macedo levou o bronze na categoria até 90kg ao ganhar do canadense Louis Gagnon na disputa decisiva (dois waza-ari), depois de vencer o peruano Yuta Galerreta na estreia (shidôs) e cair na semi para o estadunidense John Jayne (ippon).

Já na categoria até 100kg, o olímpico Leonardo Gonçalves ganhou do chileno Thomas Briceño (ippon) e perdeu para o canadense Kyle Reyes (ippon) na semifinal antes de superar o cubano Liester Cardona (ippon) para ficar com a medalha de bronze. Neste mesmo peso, Rafael Buzacarini ganhou do colombiano Francisco Balanta (waza-ari), perdeu para o canadense Shady Elnahas (ippon) na semifinal e ganhou de Thomas Briceño (W.O.) na luta pelo bronze.

Publicidade

Outra categoria que teve duas lutas pelo bronze foi a até 70kg feminina. Luana Carvalho e Ellen Froner estrearam com vitórias nas oitavas de final, mas caíram nas quartas e tiveram que disputar a repescagem e, posteriormente, a luta pelo bronze. Luana venceu a jamaicana Ebony Daley (shidôs) e a venezuelana Elvismar Rodriguez (waza-ari) para levar a medalha. Já Ellen ganhou da australiana Saya Middleton (ippon), mas perdeu para a equatoriana Celinda Corozo (hansoku-make), ficando em quinto lugar.

Por fim, Gabriel Falcão também ficou em quinto em sua segunda competição na categoria até 81kg. Ele foi o único a estrear na fase de 16 avos, mas precisou de apenas 12 segundos para vencer o estadunidense Kell Berliner, com ippon. Em seguida, venceu o dominicano Medickson Cortorreal (cinco minutos de golden score) e o argentino Tomas Morales (shidôs) antes de cair para François Gauthier Drapeau na semi. Na disputa pelo bronze, perdeu do porto-riquenho Adrian Gandia (ippon), ficando fora do pódio.

Fim da campanha

Somando as oito medalhas - quatro ouros, duas pratas e dois bronzes - que teve no primeiro dia, o Brasil fechou o Campeonato Pan-Americano e da Oceania de judô com 15 medalhas conquistadas. Ao todo, foram seis ouros, três pratas e seis bronzes. O país liderou, com folga, o quadro de medalhas. Nas últimas duas edições da competição, o Brasil havia obtido 15 medalhas nas disputas individuais - além de um ouro na prova por equipes mistas.

Rafael Silva durante participação no Campeonato Pan-Americano e da Oceania de judô

O Campeonato Pan-Americano e da Oceania de Judô se encerrará neste domingo (28), com a disputa por equipes mistas. Haverá a presença de apenas três times: Brasil, Argentina e Cuba. O Brasil terá Rafaela Silva (57kg), Shirlen Nascimento (57kg), Ellen Froner (70kg), Luana Carvalho (70kg), Beatriz Souza (+78kg), Giovanna Santos (+78kg), Daniel Cargnin (73kg), Vinicius Ardina (73kg), Marcelo Gomes (90kg), Rafael Macedo (90kg), Rafael Silva (+100kg) e Juscelino Nascimento (+100kg).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.