Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Brasil desperdiça chuva de set points e perde para a Eslovênia

Brasil faz grande jogo, mas desperdiça oito chances de fechar o jogo e perde para a invicta Eslovênia na Liga das Nações

Olimpíada Todo Dia

Olimpíada Todo Dia|Do R7

O Brasil perdeu para a Eslovênia por 3 sets a 2 (27/25, 23/25, 26/24, 21/25 e 15/12), na madrugada desta sexta-feira (07), em Fukuoka, no Japão, pela segunda semana da Liga das Nações de vôlei masculino. A equipe comandada por Bernardinho fez um grande jogo contra a forte seleção europeia, mas desperdiçou oito set points e acabou derrotada. Foi o terceiro revés do Brasil na VNL, enquanto a Eslovênia manteve-se invicta na competição, com seis vitórias seguidas.

O Brasil desperdiçou uma chuva de set points ao longo da partida. Foram quatro no primeiro set, em que chegou a ter 24/21 e depois 25/24, e tomou a virada em 27/25; um na segunda parcial, em que teve 24/22, mas conseguiu fechar em 25/23; outros dois no terceiro set, quando teve 24/22 e tomou quatro pontos seguidos, perdendo por 26/24; e um na quarta parcial, quando teve 24/20, mas ganhou por 25/21.

Mais uma vez sem repetir a escalação utilizada no duelo anterior, o técnico Bernardinho colocou em quadra uma equipe com Cachopa, Flávio, Lucarelli, Darlan, Judson, Adriano e Thales (L). Em alguns momentos, Alan e Brasília entraram na inversão do 5x1. Lukas Bergmann entrou para sacar no terceiro set e fez uma excelente passagem, liderando a reação brasileira na parcial - que, no fim, acabou com derrota.

Lucarelli vibrante contra a Eslovênia na VNL

Adriano, titular pela segunda vez nesta Liga das Nações, marcou 20 pontos e foi o principal nome do Brasil na partida. O ponteiro fez 18 pontos de ataque e dois de saque. Darlan anotou 17 pontos, assim como Lucarelli, capitão mais uma vez com a ausência de Bruninho. Flávio e Judson marcaram oito e sete pontos, respectivamente. Pelo lado da Eslovênia, Stern fez 28 pontos.

Publicidade

Situação na VNL

Esta foi a terceira derrota do Brasil na Liga das Nações, após duas vitórias consecutivas. A equipe vinha de triunfos diante da Alemanha e do Irã nesta segunda semana da VNL. Com 12 pontos somados, a equipe aparece na quinta colocação da classificação. A Eslovênia, por outro lado, chegou à sexta vitória em seis jogos e, agora, tem 16 pontos, aparecendo na liderança da competição.

O Brasil fechará a segunda semana da VNL já neste sábado (08), enfrentando a Polônia, às 03h30 (horário de Brasília). Serão, portanto, três jogos em dias consecutivos - considerando que enfrentou o Irã na quinta-feira e a Eslovênia nesta sexta-feira. Já a Eslovênia terá Japão e Bulgária pela frente nesta etapa. Depois de Fukuoka, o Brasil partirá para Manila, nas Filipinas.

Publicidade

Começo lá e cá

Brasil e Eslovênia iniciaram a partida com sintonias diferentes. A equipe europeia anotou os quatro primeiros pontos da partida e manteve a diferença no placar por um longo tempo, chegando a ter 16/12. A partir de então, a seleção brasileira melhorou eu saque e conseguiu engatar uma reação para passar a frente do placar. Em uma boa passagem de Judson, Flávio marcou dois pontos seguidos no bloqueio.

O Brasil conseguiu a virada em 18/17 e seguiu na liderança do placar até a reta final. A Eslovênia passou a ficar muito incomodada com a imposição brasileira, em especial com uma defesa liderada por Thales. A equipe verde-amarela chegou a 24/21, com três set points, mas desperdiçou todos eles após viradas de bola ruins. O Brasil ainda teve 25/24, mas também falhou. A Eslovênia fez três pontos seguidos e venceu por 27/25.

Publicidade
Jogadores da Eslovênia comemoram vitória na VNL

O segundo set começou diferente e, desta vez, foi o Brasil quem tomou as rédeas do placar no início. A equipe chegou a abrir dois pontos de frente e assim permaneceu até o 8/6, quando a Eslovênia teve uma boa passagem e virou o duelo. O Brasil, no entanto, voltou a frente do placar após bons saques de Flávio e permaneceu na frente até o final, fechando a parcial em 25/23.

Déjà vu?

A tônica da primeira parcial se repetiu no terceiro set. Com um forte saque, a Eslovênia começou melhor e jogou com uma vantagem de quatro pontos desde o início. A equipe chegou a ter 19/14 de frente, mas o Brasil iniciou uma brilhante reação impulsionada por Lukas Bergmann. O Brasil marcou cinco pontos seguidos com o ponteiro sacando e passou a frente do placar, chegando a ter 24/22. No entanto, assim como no primeiro set, a Eslovênia cresceu sua defesa, salvou os dois set points e virou para 26/24.

O quarto set foi um dos mais equilibrados da partida, mas com o Brasil levando leve vantagem. A equipe de Bernardinho abriu 9/6 e, a partir daí, administrou uma vantagem por um longo período. A Eslovênia chegou a cortar a diferença para um ponto na reta final, mas o Brasil encontrou bons saques para ganhar ganhar por 25/21 e forçar o tie-break.

Jogadores do Brasil se abraçam após ponto contra a Eslovênia na Liga das Nações

As duas equipes começaram forçando o saque no set decisivo, o que gerou muitos erros de ambos os lados. A Eslovênia conseguiu abrir dois pontos de frente partir do 6/4, mas o Brasil chegou ao empate em 8/8. A equipe europeia seguiu defendendo muito bem e todas os ataques brasileiros tiveram muito trabalho para cair no chão. A Eslovênia voltou a frente e conseguiu vencer por 15/12, ganhando mais uma partida na VNL.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.