Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Djokovic celebra vitória em volta ao US Open e retorno ao posto de número 1 do mundo

Sérvio não participava do torneio desde 2021 porque estava proibido de entrar no país por falta de vacina contra Covid-19

Mais Esportes|Do R7

Djokovic derrubou Alexandre Muller na primeira rodada
Djokovic derrubou Alexandre Muller na primeira rodada Djokovic derrubou Alexandre Muller na primeira rodada

Novak Djokovic voltou com tudo ao US Open. Na madrugada desta terça-feira (29), o tenista sérvio arrasou o francês Alexandre Muller e, de quebra, assegurou seu retorno ao posto de número 1 do mundo. Na quadra rápida de Nova York, Djokovic precisou de apenas 1h35min para superar o atual 84º do mundo por 3 sets a 0, com parciais de 6/0, 6/2 e 6/3.

Com a vitória, o sérvio somou pontos suficientes para desbancar Carlos Alcaraz da liderança do ranking. Atual campeão do US Open, o espanhol buscar defender o título para não ver Djokovic abrir vantagem na ponta. Já o sérvio segue em busca do seu 24º troféu de Grand Slam para igualar a marca da australiana Margaret Court, que detém o recorde entre homens e mulheres.

. Compartilhe esta notícia pelo Whatsapp

· Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Publicidade

A estreia de Djokovic começou tarde da noite, após a cerimônia de abertura da competição, na quadra central do complexo do US Open. Era quase 1h da madrugada quando ele deixou a quadra, pelo horário local.

"Bem, eu sabia que seria um jogo tarde da noite, uma estreia tardia. Apesar disso, estava empolgado para entrar em quadra. Eu não estava ligando se o jogo fosse começar depois da meia-noite porque estava ansioso por este momento, por estar num dos maiores estádios do nosso esporte, o mais barulhento do tênis, jogando numa sessão noturna", comentou Djokovic.

Publicidade

A partida desta segunda marcou ainda o seu retorno ao US Open. Ele não pôde disputar a edição de 2022 por não apresentar comprovante de vacinação contra a Covid-19 para ter sua entrada permitida nos Estados Unidos. Sua última partida em Nova York havia sido a final de 2021, quando sofreu uma dura derrota para o russo Daniil Medvedev, por 3 a 0. Na ocasião, o sérvio tentava fechar o Grand Slam, com vitória nos quatro grandes torneios da temporada num mesmo ano, o que acabou não acontecendo.

Na estreia, Djokovic mostrou seu poder de fogo, ainda no embalo do título conquistado no Masters 1000 de Cincinnati, há pouco mais de uma semana. "Acho que a performance mostra como eu estava me sentindo nesta noite, principalmente nos dois primeiros sets. Foi um tênis no apagar das luzes, quase perfeito, e perfeito no primeiro set. Acho que eu tinha um golpe para praticamente qualquer estratégia que ele tinha", declarou.

Publicidade

Na segunda rodada, o tenista da Sérvia vai enfrentar o espanhol Bernabe Zapata, atual número 76 do mundo. O atleta de 26 anos superou o americano Ethan Quinn por 6/4, 6/4 e 6/3, em sua estreia. O duelo, inédito no circuito profissional, deve acontecer na quarta-feira.

WOZNIACKI TAMBÉM VENCE

A dinamarquesa Caroline Wozniacki voltou com vitória aos Grand Slams. A ex-número 1 do mundo superou a russa Tatiana Prozorova por 6/3 e 6/2. Ela não jogava uma partida deste nível há três anos e meio, quando anunciou sua aposentadoria. Seu retorno aconteceu no início deste mês. Em duas competições, venceu uma partida e perdeu duas.

No US Open, onde foi vice-campeã em 2009 e em 2014, Wozniacki vai enfrentar agora, pela segunda rodada, a checa Petra Kvitova, dona de dois títulos de Grand Slam.

Fim de uma era! Rafael Nadal não está entre os 10 melhores tenistas do mundo após 17 anos

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.