Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Neymar diz que Diniz 'já deu pinta do que quer' na Seleção Brasileira

Craque da Amarelinha deixou claro que o grupo de atletas está com o novo treinador

Lance

Lance|Do R7


Lance
Neymar foi novamente destaque em um jogo da Seleção Brasileira comandada por Fernando Diniz (Foto: Vitor Silva)

O elenco da Seleção Brasileira está com o técnico Fernando Diniz. Isso é garantido pelo atacante Neymar, que durante os dois jogos do Brasil com o novo treinador atingiu as marcas de maior artilheiro da Amarelinha em jogos oficiais, ultrapassando o Rei Pelé, e de segundo atleta com mais jogos disputados pelo time nacional.

Para a principal referência técnica da Canarinho, Diniz já mostrou o que quer implementar na equipe e tem a aceitação dos jogadores.

+ Já pensou em ser um gestor de futebol? Participe da nossa Masterclass com Felipe Ximenes e descubra oportunidades

- Cara positivo. Obviamente que leva tempo para um treinador colocar o seu trabalho na equipe, mas ele já deu uma ideia do que quer. E nós aceitamos isso e estamos com ele. Um cara muito apaixonado, acima de tudo, e que exige o seu máximo, e isso é importante para a Seleção - disse Neymar na zona mista do estádio Nacional, em Lima, após a vitória brasileira sobre o Peru, por 1 a 0, nesta terça-feira (12).

Publicidade

Os brasileiros venceram os dois primeiros compromissos com o novo comandante, que também marcaram o início das eliminatórias para a próxima Copa do Mundo, que será disputada em 2026, em três países da América do Norte: Canadá, Estados Unidos e México. Além do confronto diante do Peru, fora de casa, o Brasil jogou, e venceu, a Bolívia, no estádio Mangueirão, em Belém, no Pará, na sexta-feira (9).

Neymar participou de quatro dos seis gols marcados na ‘Era Diniz’. O camisa 10 marcou dois e deu uma assistência contra os bolivianos, além de ter cobrado um escanteio para Marquinhos, garantindo os três pontos contra a seleção peruana.

Publicidade

CRÍTICAS AO GRAMADO E À ARBITRAGEM CONTRA O PERU

Se, por um lado, Neymar é só elogios a Diniz, o mesmo não acontece com o gramado do estádio Nacional, da cidade de Lima, capital peruana. Assim como o treinador, na entrevista coletiva após o triunfo fora de casa, o craque brasileiro reclamou da condição do campo.

- Ontem a gente treinou no campo. Super duro. Estava ruim. Não estou acostumado com isso, dificulta. No segundo tempo, ficou um campo seco e dificultou para jogadores que gostam de driblar e passar. A gente sentiu dificuldades devido ao campo que estava muito ruim. Mas faz parte. No futebol, temos que tentar o máximo possível. Pelo menos conseguimos fazer um gol de bola parada - posicionou Neymar.

A arbitragem também foi motivo de reclamação do ‘menino Ney’. No primeiro tempo, dois gols do Brasil foram anulados por impedimento, sendo que o segundo, marcado por Richarlison, demorou sete minutos para ser revisado pela arbitragem de vídeo.

+ Cupom LANCEFUT com 10% OFF para os fanáticos por esporte em compras acima de R$299,90

- No primeiro (impedimento), eu já tinha falado para ele (árbitro) que, se quisesse, poderia continuar. ‘Bora, bora, vou ajudar vocês’. Quanto ao Richarlison, eu acho que não. A imagem que você vê é na diagonal. No futebol, todo mundo vem para ver gols. Quando a dúvida é cancelada, fica chato. Fazer o que, faz parte - destacou Neymar.

O camisa 10 da Seleção Brasileira agora volta para a Arábia Saudita. Ele foi recentemente contratado pelo Al-Hilal, mas ainda não estreou pelo clube do Oriente Médio. A tendência é que isso aconteça nas próximas semanas.

Após seis temporadas no Paris Saint-Germain, o atacante foi vendido pelo clube francês aos sauditas por 90 milhões de euros (R$ 478 milhões, na cotação atual).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.