Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Jornalista brasileiro na Espanha cobra colegas da imprensa espanhola sobre racismo: ''Não querem ter esse debate''

No domingo (21), Vinicius Júnior foi - mais uma vez - vítima de racismo durante o Campeonato Espanhol

Lance|

Lance
Lance Lance

Vinicius Júnior foi novamente vítima de racismo na Espanha. Os gritos de "macaco", entoados por parte dos torcedores do Valencia, interromperam o segundo tempo do duelo válido pela 35ª rodada do Campeonato Espanhol. Além das fortes cobranças por punições aos racistas, o episódio - mais um - abriu espaço para um debate mais profundo sobre a negligência da La Liga e da mídia esportiva local.

O correspondente brasileiro Fernando Kallás, que vive na Espanha, utilizou as redes sociais para manifestar apoio a Vinicius Júnior e questionar jornalistas espanhois sobre as ações para combater o racismo e outros preconceitos no país.

- Pergunto aos meus colegas jornalistas espanhóis: quantos negros vocês tiveram em seus programas para falar sobre racismo? Quantos negros ou indígenas latino-americanos ou talvez árabes, marroquinos, você já teve que falar sobre xenofobia?! Quantos? Você não quer ter esse debate -, escreveu Fernando.

+ Cupom LANCEFUT com 10% OFF para os fanáticos por esporte em compras acima de R$299,90

Publicidade

Em outra publicação, Kallás compartilha um vídeo divulgado pela Dazn com os insultos a Vini durante o jogo. O brasileiro é chamado de "macaco", "negro filho da p****" e "p*** negro". Cabe pontuar que Vinicius denunciou os ataques ao árbitro Ricardo De Burgos Bengoetxea e a partida foi interrompida, mas nada aconteceu aos racistas.

- As imagens da Dazn são claras. Mas a La Liga, através do presidente Javier Tebas, prefere acusar Vinicius Júnior de injúria em vez de proteger um jovem de 22 anos que foi vítima mais uma vez de RACISMO. Essa é a palavra que precisa ser dita: RACISMO -, pontuou Fernando Kallás.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.