Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Volta de Alisson aos gramados após cinco meses é celebrada pelo São Paulo

Recuperado de contusão do ano passado, durante a pré-temporada, meia ficou afastado das atividades desde janeiro por conta de problemas...

Futebol|

Entre os muitos personagens que a boa fase do São Paulo fazem se destacar, um em especial foi celebrado em Sorocaba (SP), após a vitória sobre o São Bento, pelo Campeonato Paulista: Alisson.

Não é para menos. O meia-atacante superou um drama pessoal para entrar em campo aos 34 minutos do segundo tempo. E apesar do pouco tempo, a vitória tricolor foi ainda mais pessoal para ele.

+ ATUAÇÕES: Galoppo e Wellington Rato são novamente cruciais na vitória do São Paulo

Alisson não defendia o São Paulo desde 9 de outubro do ano passado, na derrota por 1 a 0 para o Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro, em pleno Morumbi. Desde então, o camisa 7 enfrentou uma série de percalços que dificultaram uma nova aparição no time são-paulino.

Publicidade

Primeiro, Alisson acabou ficando de fora do final da temporada passada por conta de dores crônicas no joelho.

Peça de confiança do técnico Rogério Ceni, o jogador se reapresentou normalmente na pré-temporada, participou de um jogo-treino do Tricolor e caminhava com vaga garantida pelo menos como peça de segundo tempo. Até que veio a estreia no ano ante o Ituano, já pelo Paulistão.

Publicidade

Primeiro, o clube informou que o jogador teve uma indisposição. Mas já no jogo seguinte foi informado o problema pessoal grave pelo qual o camisa 7 passava. E seu afastamento dos trabalhos por tempo indeterminado.

A volta aos treinos no CT da Barra Funda aconteceu no último dia 13. O LANCE! apurou que Alisson teve uma reunião com Ceni e chegou a acompanhar a delegação na vitória sobre o Santos, no Morumbi.

Publicidade

Estava determinado que o jogador ficaria trabalhando com carga diferenciada dos companheiros. E o plano estabelecido pelo São Paulo é de que o retorno seria gradual e no tempo do atleta, sem previsão definida para que volte a jogar e acompanhado de perto pela comissão técnica, até como parte do suporte que o Tricolor vem lhe dando.

Mas, ao L!, foi informado que a recuperação e a força de vontade do camisa 7 foram fundamentais, inclusive pedindo para estar no interior paulista para enfrentar o São Bento.

Publicidade

- Foi muito especial (o retorno). Eu fiquei feliz, porque eu já tentei levar o Alisson para o último jogo. Ele não se sentia confortável para entrar. Eu expliquei para ele que eu não poderia levar um jogador para o banco sem… eu preciso de um atacante: se eu não o coloco, o torcedor vai achar… ‘Pô, o cara tinha um atacante e não pôs…’ Então, nós conversamos, e eu o senti mais feliz e mais confiante para este jogo - explicou Ceni.

O treinador ainda explicou os motivos pelos quais Alisson é peça fundamental de seus planos para a temporada.

- Eu queria dar alguns minutos para ele, até para ele voltar a se sentir melhor. É um jogador de que nós precisamos para a temporada. E eu fiquei feliz, porque ele até participa diretamente do segundo gol, quando bate a falta, sai o rebote, e o Nathan joga para dentro da área, para o gol do Pedrinho. Ele é um jogador que faz muito bem… perna contrária, mas parecido com o Rato. Ele faz bem aquela função de completar o terceiro homem de meio-campo. Taticamente, são dois jogadores bastante importantes. Então, naturalmente, ele é um jogador que… ganhando ritmo, é uma opção que nos agrada bastante. E eu fico feliz por uma vitória pessoal dele. Eu fico muito feliz por ele estar de volta - completou.

Ceni não foi o único a comemorar o retorno do meia-atacante. Com postagens em suas redes sociais, o presidente Julio Casares e o diretor de futebol Carlos Belmonte também postaram fotos abraçados ao jogador ainda no gramado em Sorocaba (SP).

> Confira jogos, classificação e simule os resultados do Paulistão-23

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.