Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Técnico da Argentina, Scaloni comenta sobre ida de Messi à Inter Miami e futuro na seleção: 'Ele merece muito'

Jogador descartou possibilidade de jogar próxima Copa do Mundo, em 2026

Futebol|

Lance
Lance Lance

Lionel Messi aceitou o desafio de deixar o Paris Saint-Germain e se aventurar na MLS, a Major League Soccer, pelo Inter Miami, após 19 anos na Europa. O jogador venceu todos os títulos possíveis na carreira e agora vai em busca do campeonato dos Estados Unidos.

O treinador da Argentina, Lionel Scaloni, falou sobre o camisa 10. Em entrevista coletiva em Pequim, às vésperas do amistoso com a Austrália, o argentino disse estar feliz pela decisão do jogador.

+ Real Madrid divulga nova camisa: confira uniformes vazados ou lançados para a próxima temporada europeia

- Estou feliz que ele tenha decidido jogar em um clube que acho que tem uma cidade que o tratará maravilhosamente, que ele ficará bem e que será feliz jogando futebol, que é o que todos nós queremos. Não importa que liga seja, seja qual for o país, o importante é que se sinta bem, na cidade e no clube, e acho que indo para lá terá condições para que possa se divertir, é disso que se trata. Ele merece e merece muito - disse.

Publicidade

Após o título do Mundial de 2022, no Catar, feito que o jogador mais desejou em sua carreira, a permanência na seleção se tornou improvável. Em entrevista ao jornal chinês 'Titan Sports', nesta terça-feira (13), o Messi afirmou disse não acreditar que vai participar da próxima Copa do Mundo, em 2026, nos Estados Unidos, México e Canadá. Perguntado sobre a situação, o técnico Scaloni comentou sobre a possibilidade de contar com o camisa 10.

- Suas declarações me parecem muito prudentes de um cara que não vende ilusão e não mente. A realidade é que ele vai ver e, dependendo de como ele se encontrar, vamos decidir, e acho que é é lógico. Tem tanta coisa para ir para a Copa do Mundo que pensar além disso não faz sentido. E como ele é muito prudente, ele diz isso e me parece muito lógico.

- Com o passar dos meses veremos se ele está se sentindo bem e se ele quiser. O importante é que ele queira, que você se sinta bem, não vá a outro lugar, porque você saberá jogar futebol hoje e daqui a dez anos - concluiu.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.