Futebol Janela europeia fecha, e São Paulo passa longe da meta de vendas

Janela europeia fecha, e São Paulo passa longe da meta de vendas

Tricolor não negociou jogadores com expectativas de receberem propostas, como o volante Luan e os meias Igor Gomes e Gabriel Sara. Expectativa fica para a janela do meio do ano

Lance
Lance

Lance

Lance

A janela de transferências europeia fechou e o São Paulo manteve jogadores considerados com maior potencial de venda para o Velho Continente. No entanto, essa condição tem o lado bom e o ruim.


O lado bom é que o São Paulo, pelo menos até o meio do ano, quando reabre a janela, não perderá jogadores importantes, como o volante Luan, e os meias Igor Gomes e Gabriel Sara, considerados pela diretoria como atletas com mais chances de receberem propostas da Europa.

Sendo assim, o técnico Rogério Ceni poderá contar com os jogadores na temporada, caso não surjam propostas. Luan ainda não jogou com Ceni por estar se recuperando de lesão, enquanto Igor Gomes e Sara são atletas considerados importantes para a equipe.

O lado ruim é obviamente o financeiro. O orçamento do São Paulo previa cerca de R$ 142 milhões em vendas de jogadores, quantia que está longe de ser arrecadada. Vale destacar que o Tricolor 'enfrenta' uma dívida de cerca de R$ 700 milhões.

No ano passado, o orçamento previa R$ 176 milhões em vendas e o Tricolor conseguiu cerca de R$ 125,7 milhões com as vendas de Brenner (R$ 80,7 milhões) ao Cincinnati-EUA, Paulinho Boia (R$ 10 milhões), para o Metalist-UCR, Gabriel Novaes (R$ 6 milhões) e Helinho (R$ 24 milhões), ao Red Bull Bragantino, e os direitos econômicos de Dener (R$ 5 milhões), para o Al-Tai-SAU.

Últimas